Facebook
  RSS
  Whatsapp

  03:14

Suspeita de matar o namorado envenenado riu durante depoimento para polícia

 FOTO: Montagem/reprodução

Júlia Andrade Cathermol Pimenta, psicóloga de 29 anos de idade suspeita de envenenar o namorado, teve trechos de seu depoimento à polícia divulgados pelo Fantástico neste domingo (2/6). Ela é acusada de matar Luiz Marcelo Antônio Ormond, de 44 anos, e foi flagrada sorrindo ao prestar a sua versão do caso. As informações são do jornal O Globo.

“Ele me comprou um buquê. Aí eu falei assim: ‘Tu não tem que me comprar nada que eu não sou sua mãe'”, disse a psicóloga, sorrindo para delegado de plantão.

VEJA O VÍDEO:

Júlia disse ainda que comportamento de Luiz estava muito diferente: “Eu percebi que ele estava muito cansado, muito estressado. E quando ele voltava no almoço, ele apagava”.

Durante o depoimento exibido pela Globo, ela alegou que no dia que saiu da casa do namorado, eles tiveram uma desavença porque ela teria descoberto que ele acessava um aplicativo de encontro com prostitutas.

“Aí eu vi que enquanto eu estava dormindo, ele ficava em bate-papo. Provavelmente procurando p*. Aí descobri que tinha um Instagram fake. Aí teve briga. Aí eu falei que eu queria ir embora”, revelou a jovem.

De acordo com a polícia, Luiz morreu por ter comido um brigadeirão, que estava envenenado com 50 compridos analgésicos. Com um mandado de prisão em aberto por homicídio, Júlia está foragida.

FONTE: Portal Leo Dias

Mais de Brasil