Curta a nossa página
 
27/10 15h45 2016 Você está aqui: Home / Cidades Da Redação. campomaioremfoco@hotmail.com Imprimir postagem

Crateras na pista podem afastar turistas do XII Cachaça Fest, que começa amanhã

Em Foco falou com o diretor-geral do DER e as obras de restauração da rodovia devem iniciar em novembro

Desta sexta-feira (28/10) até domingo a cidade de Castelo do Piauí realiza o festival Cachaça Fest. O evento entra na sua 12ª edição e traz como atrações, feiras de ouvinocaprinocultura, agronegócio, artesanato, turismo e apresentações musicais, como Double Deck, Fulô de Mandacaru e Sambô, entre outros. (VEJA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA)

 

O que tem preocupado os organizadores do evento é a acessibilidade ao município pela rodovia PI-115, única via de acesso para quem segue da capital do Piauí, Teresina, e de outras cidades como Campo Maior. Nos últimos dois anos, sempre nesta data, o governo do estado anunciava reforma na estrada, mas este ano não teve nem a famosa operação tapa-buraco.

 

Em 2014 o Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER) chegou a assinar contrato com a empresa TERRACON LTDA para execução dos serviços de conservação e manutenção, mas apenas em 2015 foi feito um tapa-buraco, o que despertou suspeita do Ministério Público, que em agosto deste ano baixou a Portaria Nº 001/ 2016, com denúncia de suspeita de superfaturamento na obra, uma vez que outra licitação foi aberta sem que os serviços da primeira fossem concluídos. O DER negou à época que tenha havido qualquer irregularidade.

 

Estrada se encontra em situação precária de trafegabilidade

 

Segundo o promotor de Justiça, Fernando Santos, mesmo com o primeiro contrato em vigor, no valor de R$ 3.902.749,01, o DER iria fazer uma nova licitação para o mesmo objeto, o recapeamento no asfalto da estrada, ligando os municípios de Castelo do Piauí e Campo Maior, na modalidade Concorrência, no valor de R$ 7.494.841,43. A licitação ocorreu no dia 18 de agosto.

 

 

O Em Foco falou com o diretor-geral do DER, engenheiro José Dias, que confirmou que o processo de licitação se encontra em fase final, com a parte de julgamento da comissão. A empresa vencedora foi Construtora Santa Inês LTDA e os trabalhos devem iniciar na primeira quinzena de novembro.

 

Será feito serviços de restauração, que deixa a rodovia em condição de transito. “Vai da BR-343 até Castelo do Piauí, mas agente escolhendo e priorizando os trechos que estão mais críticos, por que o contrato não dá pra fazer toda a extensão. Vamos fazer as extensões que estão mais críticas. Acreditamos que dos 95 km agente consiga restaurar em torno de uns 50. Agente quer pelo menos deixar a estrada em um bom estado de trânsito” disse o Diretor.

 

Em forma de protsto, populares já taparam buracos com cimento

 

O Ministério Público ainda desconfiou, que em agosto deste ano, mesmo antes da licitação Nº 21/2016, trabalhadores já faziam trabalhos na rodovia. Segundo o MP, a obra já teria empresa vencedora antes mesmo do processo. O DER disse que se tratava de manutenção ainda referente ao primeiro contrato.

 

ACIDENTE SÃO CONSTANTES

Devido a precariedade da rodovia, vários acidentes já foram registrado no trecho entre Campo Maior e a entrada para a cidade de Sigefredo Pacheco. Pneus estourados, capotamento e vítimas, inclusive faltal, como aconteceu com o jovem Francisco Railson. Ele morreu depois que um dos pneus do reboque de entrega de mercadoria teria caído em buraco. Railson perdeu o controle da moto e acabou caindo. (Relembre);

 

Teve ainda um acidente com duas vítimas fatais. O carro que seguia do interior de Sigefredo Pacheco capotou e duas mulheres sacaram do veículo tendo morte imediata. Um buraco também teria sido o motivo da perda de controle do veículo por parte do motorista (Relmebre).


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.