Facebook
  RSS
  Whatsapp

  07:25

Cavalo que se tornou símbolo da catástrofe no RS e estava ilhado em telhado é resgatado

 

Após dias de aflição se equilibrando em cima de um telhado, o cavalo que se tornou um dos símbolos da catástrofe no Rio Grande do Sul foi resgatado por bombeiros, militares do Exército e voluntários. As equipes imobilizaram o animal e o transportaram em um bote. A operação ocorreu por volta das 10h40 desta quinta-feira (9/5).

A ação, considerada complexa, mobilizou ao menos cinco embarcações de pequeno porte, além de helicópteros. As equipes precisaram aplicar tranquilizante no cavalo, para conseguirem deitar o animal e colocá-lo no bote.

A primeira-dama Janja Lula Silva informou que está em contato com um haras para onde o animal será levado e receberá atendimento de médico veterinário. O cavalo, batizado pelos internautas de “Caramelo”, está exausto e sem alimentação ou água há quatro dias.

A imagem do animal, flagrado pelo helicóptero da TV Globo na quarta-feira (8/5), chocou os brasileiros e se tornou um dos símbolos da catástrofe no Rio Grande do Sul.

Na rede social X (antigo Twitter), internautas enviaram mensagens para primeira-dama com alertas de que, próximo ao cavalo, há cães desabrigados. “Tem dois cachorros lá também precisando de resgate. Não os deixem pra trás, por favor”, escreveram.

Cavalo submerso

O vice-prefeito de Santo Antônio da Patrulha (RS), Marcelo Santos da Silva, declarou, na última segunda-feira (6/5), que foi domador de cavalos e resgatou um animal que estava com água até o pescoço após as inundações.

O animal, que é de grande porte, se afogava em uma rua de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, uma das mais afetadas pelas chuvas e enchentes que assolam o estado. Para salvá-lo, foi necessário laçar o equino.

“Estávamos resgatando pessoas, mas, quando vimos o cavalo, jamais o deixaríamos morrer”, disse Marcelo Gaúcho, como é conhecido, ao portal G1.

 

Fonte: Metrópoles

Mais de Brasil