Facebook
  RSS
  Whatsapp

  08:17

Hackers invadem site oficial da UFPI após ocupação da reitoria por estudantes em protesto

 Fotos: Reprodução

O site oficial da Universidade Federal do Piauí (UFPI) sofreu uma invasão hacker na manhã desta quarta-feira (8). O ataque acontece um dia depois de um grupo de estudantes da universidade ocupar a reitoria em protesto por melhoria na infraestrutura e segurança do campus de Teresina.

Depois que a invasão foi percebida, o site foi retirado do ar. Em nota, a UFPI informou que a página foi retirada do ar imediatamente após ser percebida, e que está reunindo dados para a investigação. Leia abaixo o comunicado completo da universidade.

Por volta das 7h10, a página inicial do endereço mostrava uma tela preta com uma foto do presidente Lula (PT), ofensas e xingamentos direcionados aos estudantes da instituição que participaram de uma manifestação feita ontem por um grupo de universitários.

Nesta terça-feira (7), um grupo de universitários ocupou por algumas horas o prédio da reitoria da UFPI. Ao meio-dia, os estudantes conseguiram forçar a entrada no prédio e ocuparam o salão nobre da reitoria. À tarde, eles apresentaram suas reivindicações ao reitor Gildásio Guedes e desocuparam o espaço.

O invasor deixou ainda críticas à segurança digital da universidade, insinuando que a UFPI usa métodos ultrapassados.

Às 7h25, o site saiu do ar. A assessoria de imprensa da UFPI informou que está apurando o caso junto à Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) da universidade e disse que divulgaria um comunicado oficial sobre o caso ainda nesta quarta-feira (8).

O caso deve ser investigado pela Polícia Federal, por se tratar de um ataque a um órgão federal.

​​​Veja abaixo o comunicado completo da UFPI sobre a situação:

A Universidade Federal do Piauí (UFPI), por meio da Superintendência de Tecnologia da Informação (STI), informa que detectou, nesta manhã de quarta-feira (08), postagem irregular e indevida no site da Instituição. Imediatamente, a página foi retirada do ar e os dados relativos ao conteúdo estão sendo colhidos por especialistas em tecnologia para os devidos encaminhamentos aos órgãos federais competentes para investigação de suspeita de hackeamento e responsabilização dos autores do ato.

A UFPI lamenta o ocorrido, esclarece que preza pelos princípios democráticos, respeita manifestações pacíficas por meios legais e desaprova qualquer ação dessa natureza.

 

Informa, ainda, que o site estará temporariamente fora do ar para cumprimento das providências necessárias. Solicita a compreensão da comunidade acadêmica até o restabelecimento do serviço.

Fonte: G1

Mais de Educação