Facebook
  RSS
  Whatsapp

  14:42

PM é preso suspeito de vender informações para empresários investigados por venda de celulares roubados no PI

 Foto: Reproduções

Um policial militar identificado como Helnatan Kleyton dos Santos Teixeira foi preso suspeito por vender informações sigilosas para lojistas que trabalham com a venda de celulares em Teresina e que são investigados pelos crimes de receptação de aparelhos furtados e roubados e associação criminosa. Nesta quinta-feira (25), três pessoas foram presas em Buriti dos Lopes e em Parnaíba na 17ª fase da Operação Interditados.

Segundo informações, Helnatan Teixeira cobrava dinheiro de empresários para consultar um sistema de acesso da polícia e checar a situação legal dos aparelhos comercializados.

Caso o envolvimento do policial seja confirmado, a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP-PI) informou que ele pode responder por violação de sigilo funcional e corrupção passiva. A Polícia ainda investiga como a venda de informações acontecia.

Além das prisões, a Polícia também fez buscas em três lojas nas cidades de Buriti dos Lopes, Parnaíba, Luís Correia e Teresina.

Operação Interditados

Em uma das fases da Operação Interditados, deflagrada no dia 19/12/2023 pela Secretaria de Segurança Pública, 15 lojas especializadas na venda e assistência técnica de aparelhos celulares foram interditadas pela polícia em cinco cidades do Piauí., dentre elas uma que funcionava no Mercado Público de Campo Maior, em Castelo do Piauí, Pedro II, Regeneração e Teresina.

A Operação Interditados iniciou durante o mês de março de 2023 e teve várias fases, com foco em lojas físicas ou virtuais que fazem a receptação e a posterior revenda de celulares roubados.

Até agora, mais de 60 lojas foram alvos da operação e tiveram as atividades econômicas suspensas. Mais de 30 empresários foram presos.

Fonte: G1 e GP1

Mais de Polícia