Facebook
  RSS
  Whatsapp

  17:56

Hospital de Piripiri (PI) realiza primeira cirurgia de retirada de córneas para doação

 

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesapi), por meio da Central de Transplante, realizou, nessa terça-feira (2), a primeira captação de córneas no Hospital Regional Chagas Rodrigues, na cidade de Piripiri, no norte do Piauí.

A ação faz parte do programa de descentralização da rede de média e alta complexidade Sesapi.

“Em março de 2023, iniciou-se o treinamento dos profissionais de saúde do Hospital Regional Chagas Rodrigues, em Piripiri, e agora, com a primeira doação realizada, essa expansão para os municípios se torna ainda mais tangível”, explica a coordenadora de Transplante do Estado, Lourdes Veras.

Mayanna Pereira, diretora do hospital, comemora o sucesso da primeira captação de córneas, destacando que esse marco não só representa uma conquista para a instituição, mas também um avanço significativo para a saúde ocular no Piauí. Ela explica que a enucleação (retirada do globo ocular) pode ser realizada de 6 a 24 horas após o óbito.

“Após o procedimento, as córneas são encaminhadas ao Banco de Olhos, no Hospital Getúlio Vargas (HGV), onde são preservadas e armazenadas, ficando à disposição da Central de Transplante, responsável por entrar em contato com o receptor”, explica a diretora.

O próximo passo será o treinamento de profissionais do Hospital Regional de Campo Maior para captação de córneas. Estão previstos também treinamentos em Picos e Floriano, que estão em fase de fechamento logístico para o transporte. De acordo com dados da Central de Transplante do Estado, a demanda por procedimentos de transplante é alta. Em 2023, foram realizados 203 transplantes de córneas.

"O sistema de transplantes é operado por equipes de captação de órgãos e tecidos e equipes transplantadoras credenciadas pelo Sistema Nacional de Transplantes, regulado pelo Ministério da Saúde. O tempo de espera para o transplante varia conforme o órgão, sendo que as córneas podem ser preservadas por até 14 dias. Por isso, a necessidade de descentralização dos serviços de captação", disse Dirceu Campêlo, superintendente de média e alta complexidade da Sesapi.

Antonio Luiz, secretário de Saúde, destaca que o governo do Piauí está descentralizando os serviços de saúde, proporcionando mais acesso para pacientes em todo o estado. “Com a descentralização da captação de órgãos, como córneas, estamos não apenas ampliando o acesso, mas também oferecendo uma nova fonte de esperança para pacientes em todo o estado. Estamos comprometidos em garantir que todos os cidadãos do Piauí tenham acesso igualitário aos serviços de saúde de qualidade, e essa expansão é um passo significativo”, afirma.

Mais de Piripiri e Região