Facebook
  RSS
  Whatsapp

  18:41

Encenação da Paixão de Cristo emociona grande público no Piauí

 

A encenação da Paixão de Cristo que aconteceu nessa sexta (29) e sábado (30), no Teatro Cidade Cenográfica, em Floriano, sul do Piauí, emocionou milhares de pessoas.  Atores locais e nacionais participaram do espetáculo, que contou com cinco mil espectadores. A Paixão de Cristo de Floriano é a segunda maior encenação a céu aberto do país.

O autor, diretor e produtor do espetáculo, César Crispim, declarou que a encenação da Paixão de Cristo já está em sua 29ª edição. "Foi um espetáculo muito belo. Nós tivemos 400 atores em cena e isso foi muito bom porque aí nós demos um ganho à cultura local, principalmente no interior do estado, descentralizando, saindo da capital, e criando um grande momento cultural", ressalta o diretor.

Segundo ele, a grandiosidade do evento fez o público meditar sobre a importância de Jesus Cristo para a humanidade e também aqueceu a economia local, o turismo e o setor cultural. "Nós temos muito a agradecer ao Governo do Estado, que contribuiu bastante para que isso acontecesse", disse Crispim.

"Esse é um dos maiores espetáculos a céu aberto do Brasil. Então foi uma satisfação enorme participar desse evento, no qual a gente fala de fé, de amor, de esperança, da renovação com Cristo. Meu personagem é bastante odiado e complexo, mas esse também foi um momento de encontrar as belas palavras que Jesus deixou no universo", pontuou o ator Tarso Tapepy, que interpresta o Diabo.

O ator Fagner Penha, que fez o personagem Caifás, afirma que o espetáculo a Paixão de Cristo é grandioso e muito importante para ele como artista. "Dei o meu talento e meu trabalho nesse evento que contou a história do maior homem da humanidade que passou por esta terra que é Jesus Cristo. Também sou cristão, sou discípulo dele e tenho a maior devoção a Jesus Cristo".

Para a encenação deste ano, também foram escalados os atores convidados Ana Lúcia Torre (Maria), Thiago Rodrigues (Jesus), Sergio Marone (Pilatos), Totia Meireles (Herodias), Zezeh Barbosa (Madalena) e Jefferson Mendes (Herodes).

O ator Sergio Marone, que interpreta Pilatos, declarou que foi uma honra estar em Floriano. "É super emocionante estar aqui. É minha segunda vez já interpretando esse personagem, que muitos enxergam como vilão, eu nem tanto, mas a gente está falando de um texto que desde os primórdios faz parte da história da humanidade. Então, é uma história muito forte as pessoas", pontua o artista.

Marone destacou que estava ansioso antes de entrar em cena. "É um processo muito diferente de tudo que a gente faz ao longo da nossa vida. A gente costuma ensaiar com bastante tempo e aqui a gente não teve tanto tempo de ensaio. Aqui a gente foi muito bem acolhido por esse elenco maravilhoso do Grupo Escalet", revelou o ator.

A atriz Ana Lúcia Torre (Maria), afirmou que durante sua carreira sempre quis fazer uma Paixão de Cristo, mas nunca tinha sido convidada. "Esta é minha primeira vez e para fazer Maria, então, muita ansiedade. Primeiro, porque este lugar é uma coisa que nos afetou, assim que a gente viu, é extraordinário, é descomunal, é muito mais do que eu jamais pude imaginar, a grandiosidade disso aqui, nós fomos muito bem acolhidos pela produção", contou Ana Lúcia Torre. 

A Paixão de Cristo de Floriano foi realizado pelo Grupo Escalet, Governo do Estado do Piauí, por intermpedio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult). O espetáculo também teve apoio da prefeitura Municipal de Floriano, Ferro Leste, Eldorado Bebidas, Via Bebidas, Lei de Incentivo à Cultura - Lei Rouanet, Lei Paulo Gustavo e Governo Federal.

Mais de Piauí