Facebook
  RSS
  Whatsapp

  15:09

Ex-agricultor e padeiro de 19 anos é aprovado em medicina na UFPI: "sonho da mãe"

 Fotos: Arquivo Pessoal/Divulgação

Estudante de escola pública, Carlos Eduardo Ramos Silva, 19 anos, foi aprovado em medicina na Universidade Federal do Piauí (UFPI). O resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), foi divulgado nesta terça-feira (30). Segundo o jovem, a escolha pelo curso é a realização de um antigo desejo da mãe.

“Decidi que seria aprovado nesse curso porque a minha mãe, que cuidava do meu pai devido a um problema de saúde, me disse que quando foi pela primeira vez em um neurologista com ele, há 20 anos, pediu a Deus para que se um dia ela tivesse um filho homem e ele atuasse nessa profissão”, contou. 

O jovem é natural de um comunidade na zona rural de Vila Nova do Piauí, município de pouco mais de 3 mil habitantes, a a 372 ao Sul de Teresina-PI. Carlos Eduardo perdeu o pai quando tinha dez anos de idade. Além dele, são mais três irmãs: uma formada em Pedagogia, outra em Filosofia e a terceira concluindo o curso de Nutrição. 

Durante o primeiro ano do ensino médio, em 2021, o jovem trabalhou como padeiro enquanto também estudava na modalidade remota por conta da pandemia da covid-19. Por ser do campo, também trabalhou na roça. 

Ele chegou a fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) naquele ano, mas acabou zerando a redação.

“Eu era padeiro e tirei zero na minha primeira redação no Enem. Não não cursei o primeiro ano do meu ensino médio presencial, porque estava trabalhando naquela época. Com a pandemia tudo ficou muito difícil. Eu moro no interior do interior. Na minha casa, a internet ajudava no máximo no envio de mensagens. Qualquer outra coisa era totalmente impossível de se fazer, principalmente estudar", relatou. 

Em 2022 se mudou para Picos e prosseguiu com os estudos presencialmente no Instituto Federal do Piauí (IFPI), na cidade de Picos. Em 2023, decidiu intensificar ainda mais o aprendizado das disciplinas do Enem, chegando a abdicar de outras atividades de lazer. 

“Me dediquei integralmente ao estudo. Nas minhas férias eu tinha uma média diária de 14 horas por dia estudando, e oito horas durante o período das aulas. Estudei oito meses pela internet, sem fazer nenhum cursinho e sem nunca ter frequentado um colégio particular”, revelou. 

O jovem disse ter tido que estudar até no chão de um hospital enquanto acompanhava a mãe dele que, na reta final para o Enem, em outubro de 2023, teve de passar por algumas cirurgias e ele a acompanhou no tempo de recuperação.

"Eu ficava agachado, estudando. Muita gente me olhava torto, mas eu não me importava. Estava focado em passar. Foi um momento difícil, mas minhas irmãs sempre estiveram comigo também. Estudei e fui em frente, minha mãe sempre sonhou com isso e eu continuei", relembrou.

Ao final, o jovem piauiense conquistou uma média de 796,3 pontos no Enem. Além da aprovação em medicina na Ufpi, Carlos Eduardo também passou em segundo lugar no curso de psicologia da Universidade de São Paulo (USP), uma das maiores e mais concorridas do país. 

“Entrar no site e ver o meu nome na lista de aprovados é como ter a certeza de que nenhum sonho é impossível, que nenhuma luta é em vão quando a gente coloca fé e o esforço em primeiro lugar”, concluiu o jovem. 

Com informações do cidadeverde e G1

Mais de Educação