Curta a nossa página
 
01/02 21h28 2021 Você está aqui: Home / Entretenimento Bianca Viana Imprimir postagem

Após criticar nordestinos e cometer tortura psicológica internautas pedem expulsão de Karol Conká

Mais cedo, rapper disse para Lucas Penteado ficar calado enquanto ela comia na cozinha

A rapper Karol Conká tornou-se novamente o centro de uma polêmica no BBB 21. Desta vez, a competidora estava na cozinha quando, ao avistar Lucas Penteado, disse que ele deveria ficar calado enquanto ela comia.  Mais tarde, ela afirmou que iria "torturar psicologicamente" o ator.

Desta vez, a repercussão foi tão grande que a hashtag #KarolConká expulsa ficou na primeira posição nos trending topics, com 125 mil tweets até as 19h30min. Alguns internautas também passaram a marcar os patrocinadores do reality show, questionando se eles apoiavam tortura psicológica. 

— Quero comer na paz do senhor, entendeu? Não quero que você fale na mesa enquanto estou comendo. Me respeita, valeu, não quero, não tô afim — afirmou Karol.

— Tá falando comigo? — questionou Lucas.

— Eu tô falando com você, tá bom, obrigada — respondeu.

— Come aí e quando você terminar  me avisa — disse o ator.

— Isso, melhor. Porque você não sabe calar a boca é melhor sair mesmo, arrasou (...) não desculpo, vá c*gar. Vá à m*rda, vai se fazer de louco lá fora, vai sair, já deu — disse.

Todos os brothers que estavam na cozinha ficaram calados. Lucas se retirou para um dos quartos, sozinho.

— Não aguento, ia sentar aqui e não consigo nem comer, o cara não cala a boca. Não vou chamar ninguém para comer, não. Ele que adivinhe a hora que eu terminei — seguiu a rapper.

— Tá atacada — disse Pocah.

— Sem paciência para gente que se faz de louca. Se fosse louco, não estava aqui dentro. Se ele tá brincando, tá jogando, também vou ser pirada, então. Só vai comer quando eu sair da mesa, ponto. Qualquer coisa me bota no paredão. Que eu tenho minha vida e minha carreira bem bonita lá fora — respondeu Karol.

Ainda na cozinha, ela disse:

— Vai aprender na marra, na tortura. Já que a gente tá vivendo uma tortura, vou torturar também. Já que está sendo permitido torturar psicologicamente os participantes, vou torturar ele também. Porque a gente não veio aqui para isso — disse. 

Whindersson Nunes defende Piauí de declaração xenofóbica de Karol Conká

Karol Conká, do grupo Camarote, virou um dos assuntos mais comentados na web após fala polêmica durante conversa com Thais, do grupo Pipoca, na manhã desta sexta-feira, 29, e Whindersson Nunes resolveu se manifestar sobre o assunto. 

A cantora foi acusada de xenofobia por internautas após supor que Juliette, do grupo Pipoca, não teve boa educação por conta da região onde nasceu e cresceu. A advogada é natural da Paraíba e Conká é curitibana.

"Essa pessoa disse [Juliette], não é o jeito dessa pessoa, pois na terra dessa pessoa é normal falar assim", começou dizendo a cantora comparando. "Eu sou de Curitiba, é uma cidade muito reservadinha... eu tenho muita educação para falar com as pessoas", finalizou. 

Whindersson, que nasceu no Piauí não se segurou e manifestou sua indignação no Twitter. "Pois eu sou do Piauí e muito bem educado", escreveu o humorista. O humorista não foi o único famoso a discordar de Conká. Flay, do 'BBB 20' também usou suas redes sociais para criticar a atitude de Karol e defendeu Juliette: "'Xenofobia velada".  A influenciadora GKay também se manifestou.

 


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.