Curta a nossa página
 
17/02 21h59 2020 Você está aqui: Home / Jatobá do Piauí Da Redação/Jatobá do Piauí Imprimir postagem

Jatobá do Piauí

Da Redação/Jatobá do Piauí

campomaioremfoco@hotmail.com

Você está aqui: Home / Da Redação/Jatobá do Piauí - com Jatobá do Piauí

Alunos precisam caminhar após ônibus não subir ladeira em Jatobá do Piauí

O veículo que é terceirizado pela prefeitura, transportava cerca de 14 alunos do povoado Tanques para a cidade de Jatobá do Piauí.

Na manhã desta segunda feira (17/02) um vídeo foi postado nas redes sociais mostrando alunos da rede pública municipal descendo de um ônibus para que o veículo pudesse subir uma ladeira. O caso aconteceu na PI-320, na localidade Bananeiras, no Município de Jatobá do Piauí.

Vídeos e fotos foram feitos pelos próprios alunos, que relataram que o motorista parou antes da ladeira e pediu que os estudantes seguissem a pé, enquanto o transporte escolar conseguisse subir a ladeira.

O micro ônibus, que é terceirizado pela prefeitura, transportava cerca de 14 alunos do povoado Tanques para a sede do munícipio.

 

O QUE DIZ A GESTÃO

A Secretária de Educação, Professora Rosilene Oliveira, informou ao Campo Maior em Foco que o veículo estava sem força, e imediatamente o motorista avisou do problema e logo foi substituído por outro ônibus escolar.

“Acredito que é natural um ônibus não conseguir chegar até seu destino. O motorista logo avisou do problema, e o micro ônibus foi substituído. Na volta dos alunos, um outro transporte foi disponibilizado e o ônibus com problemas foi recolhido e está na oficina para os devidos reparos”, explicou a Secretária.

Confira o vídeo:

 

OUTROS PROBLEMAS NO TRANSPORTE ESCOLAR (confira a matéria aqui)

Esta não foi a primeira vez que os alunos de Jatobá do Piauí tiveram problemas para completar o percurso de suas casas à escola, por problemas no transporte escolar.   Em maio de 2018, um ônibus escolar do município ficou no “prego” na rodovia PI-115, quando transportava alunos da Escola Municipal Oscar Gil Castelo Branco, na Localidade Santa Alice.

 A denúncia foi feita por um morador, que publicou as fotos na rede social. O motivo seria falta de combustível. O ônibus faz diariamente também o trajeto para a escola Américo Melo Castelo Branco, na Localidade Abilheirinha, multiplicando assim o uso do combustível.

O morador conversou com o motorista e este teria confirmado que foi reduzido o combustível dos transportes escolares e que ainda teria alertado que não dava para rodar a semana com a redução que teve.

Na época, o então secretário de educação, Joseano Oliveira, negou o fato é disse que não houve e nem haveria diminuição na quantidade de combustível ofertado e que entraria em contato com o motorista para averiguar os motivos que levaram o veículo a ficar sem combustível.

 

VEREADOR DENUNCIA (Confira a matéria aqui)

Em abril de 2018 uma grave denúncia feita pelo vereador do município, César Félix, pode colocar a prefeitura em maus lençóis. Segundo o vereador, um ônibus escolar teria sido substituído por um caminhão pau-de-arara para fazer o transporte de alunos da comunidade Passagem do Meio, interior de Jatobá.

Por telefone, o vereador deu a sua versão dos fatos relacionados à situação: “Esta atitude faz parte de um esquema político. O prefeito (José Carlos Bandeira) é conhecido por querer empregar familiares na prefeitura, por isso precarizou o trabalho do motorista que possuía o ônibus escolar, deixando de pagar o seu salário desde o ano passado. Sem condições financeiras de manter o veículo, o motorista se viu obrigado a deixar o cargo. Agora os alunos estão sendo transportados em um caminhão pau-de-arara sem nenhuma segurança, cujo dono é um dos sobrinhos do prefeito”, disse o parlamentar.

O secretário de educação na época, Joseano Oliveira, explicou à redação do Em Foco os motivos que levaram à situação: “Infelizmente o ônibus que fazia o transporte dos alunos deu problema e tivemos que colocar um carro aberto essa semana por motivos de que a estrada está intrafegável e o único veículo que teria condições de passar lá seria este carro alto. Com relação ao rapaz que fazia o transporte no ônibus, realmente ficamos devendo 15 dias do ano passado para ele, mas o município não pode fazer o repasse, pois, o dinheiro faz parte da contrapartida do estado, que ainda não depositou nada para as prefeituras este ano”, disse.

 

IRREGULARIDADES NA CONTRATAÇÃO DE TRANSPORTE ESCOLAR (Confira a matéria aqui)

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí julgou, em agosto de 2019, em Sessão da Plenária Ordinária, pauta Nº 027/2019, o processo TC/012341/2019. É um recurso com pedido de reconsideração feito pelos advogados do prefeito Zé Carlos Bandeira (PT) para aprovação das contas de 2017.

A representação TC/007348/2018, é referente às contas do exercício financeiro de 2017 do gestor, que apresentou, segundo o TCE, irregularidades na contratação de serviço de transportes escolar sem licitação e preço superior ao praticado no mercado e sem a regular discriminação das rotas.

A empresa vencedora, Line Turismo, terceirizou todo o serviço, o que é proibido por lei. Na prática, uma empresa venceu a licitação,  mas quem exerce a arividade são pessoas indicadas pelo próprio prefeito e, assim, o município acaba pagando duas vezes pelo mesmo serviço, uma vez que a empresa vencedora recebe os pagamentos e ela quem paga os verdadeiros prestadores de serviço, inflacionado o preço final, segundo relatório do TCE.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.