Curta a nossa página
 
04/11 19h52 2020 Você está aqui: Home / Redação/Castelo do PI Redação/Castelo do PI Imprimir postagem

Redação/Castelo do PI

Redação/Castelo do PI

campomaioremfoco@hotmail.com

Você está aqui: Home / Redação/Castelo do PI - com Redação/Castelo do PI

Jovem tenta vencer eleição de vereador sem comprar votos no Piauí

Alécio relata em entrevista ao Em Foco que sempre foi apaixonado por política e ganhou destaque 2016 quando começou a discursar em comícios.

A candidatura de jovens no Brasil tem sido uma realidade cada vez mais presente nos partidos políticos. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nas eleições de 2016, dos 58 mil vereadores eleitos no País, 117 tinham 18 ou 19 anos, o que representava 0,2% do total de eleitos. 

O jovem estudante de jornalismo Alécio Rodrigues Barbosa da Silva, de 19 anos, é candidato à vereador em Castelo do Piauí, cidade que fica à 140km da capital Teresina. Ele relata ao Em Foco que sempre foi apaixonado por política e ganhou destaque 2016 quando começou a discursar em comícios.

Alécio que é filho do mototaxista Rogério Rodrigues e da dona de casa Maria Margarete, diz que o interesse pela política iniciou muito cedo, ainda em sua infância. “Nasci e me criei no bairro Piçarra, na Avenida Dirceu Mendes Arcoverde e hoje moro na Localidade Jenipapeiro. Lembro bem que com 5 ou 6 anos já corria atrás dos carros de som e dos comícios para me encher de adesivos. É algo que vem de mim mesmo, minha família não se interessa muito”, conta o jovem.

Cursando Jornalismo na Universidade Estadual do Piauí – UESPI, Alécio afirma que um dos principais motivos para concorrer ao cargo de vereador nas eleições de 2020 é pela falta de representatividade jovem na Câmara de Vereadores que de fato seja a voz do povo. 

“Em 2016 eu me entreguei de corpo e alma, chegando a discursar nos palanques e já até receber promessas de voto, caso um dia fosse candidato. Por mais que a política seja uma grande paixão, eu não imaginava entrar nela agora como candidato, gostaria de terminar meu curso e depois pleitear uma vaga na Câmara. No entanto, grupos juvenis aos quais eu representei durante um determinado período, me mostraram o quanto a Juventude necessita de voz dentro da política Municipal. Meus ideais são os de luta e vontade. Acredito que são as únicas coisas que alguém precisa para ser representante do povo, lutar e ter vontade de fazer acontecer”, afirma o candidato.

Inspirado pela trajetória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele se coloca como jovem politizado que pretende ser inspiração para os mais jovens de sua região usar o poder que a juventude tem, para mudar a realidade de onde mora.

“Venho de origem simples, humilde e de gente que luta pelo que quer.  Nesse sentido não entrei nessa campanha para brincar, muito menos servir de escada para os velhos políticos, mas para construir minha história e ser eleito vereador em minha cidade. Eu acredito que o que me diferencia dos demais é o amor por política, e quem me conhece sabe o quanto isso é verdadeiro. Sou daqueles que acreditam que você só faz algo bem feito se realmente tem amor pela coisa. Sou altamente determinado quando quero uma coisa, e a população de Castelo do Piauí pode ter certeza que votando em Alécio Rodrigues, terão um representante popular”, diz o Alécio. 

Para o estudante, a participação do jovem na política ainda é meramente de coadjuvante, pois segundo ele, a juventude só é lembrada e valorizada pelos “medalhões da política” nesse período na qual buscam a reeleição.

“É preciso que o jovem passe a ser protagonista e entender que não existe idade para ser um representante de determinada classe ou grupo, o que existe é a necessidade de pessoas determinadas, preparadas e principalmente preocupadas com o bem comum. A minha visão sobre a Juventude de Castelo é que talvez por existir uma grande divisão nós não temos voz, nem projetos que venham a suprir nossas necessidades. Temos um eleitorado jovem que facilmente elegeria um de nós, mas no período de eleição, alguns não pensam em benefício coletivo”, lamenta Alécio.

Questionado sobre sua possível vitória, Alécio confessa que não irá agradar os veteranos dentro da Câmara e afirma que vai tirar todos do comodismo. “Sobre a minha possível atuação na Câmara, segundo a minha vontade, talvez seja o que faça com que alguns candidatos tentem puxar o meu tapete. Pois, sendo eleito, cumprirei com o dever do vereador, talvez tirando assim vários do comodismo. Vou fiscalizar, cobrar, propor e incomodar até que sejam sanados ou amenizados diversos problemas de nossa cidade. É preciso alguém com coragem para ser a voz do povo, e eu me coloco a disposição”, diz o candidato.

Desde que iniciou sua campanha oficialmente, Alécio levanta a bandeira do combate à compra de votos, e pretende encerrar sua campanha de forma limpa. Alécio afirma que a compra de votos impede que a política seja feita realmente em benefício para o povo, em prol do bem coletivo.

“É importante dizer e lembrar que só existe a compra do voto se tiver quem o venda, e o político as vezes nem é o maior culpado, pois quem vende o voto é quem deve ao seu município. Eu costumo dizer que estou entrando nessa campanha com a cara e a coragem, e quem me conhece sabe que nem que eu tivesse esse caráter sujo, eu teria condições de "comprar" um voto.  A minha arma é a conversa, diálogo, propostas, família e amizades. Eu espero poder, a partir dessa campanha, ajudar na conscientização das pessoas, que de fato, a frase "voto vendido, futuro perdido" faz sentido e é encarada na pele pelos brasileiros”, explica o jovem.

Para finalizar, o candidato do Partido dos Trabalhadores, agradeceu a todos os moradores de Castelo do Piauí que abraçou desde o início toda a campanha, e que está chegando na reta final. “Eu gostaria de me dirigir aos Castelenses que já me acompanham para agradecer de coração a todos que estão me ajudando voluntariamente. E pedir a população de Castelo que no dia 15 de novembro possa me dar uma oportunidade de tentar renovar o cenário político de Castelo, tentar representar com respeito o nosso povo”, finaliza Alécio.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.