Curta a nossa página
 
17/09 19h45 2018 Você está aqui: Home / Jatobá do Piauí Da Redação/Jatobá do Piauí Imprimir postagem

Jatobá do Piauí

Da Redação/Jatobá do Piauí

campomaioremfoco@hotmail.com

Você está aqui: Home / Da Redação/Jatobá do Piauí - com Jatobá do Piauí

Professores paralisam atividades em Jatobá do Piauí; prefeitura divulga nota

Professores da rede municipal de Jatobá do Piauí (134 km ao norte de Teresina) iniciaram nesta segunda-feira (17/09) paralização por tempo indeterminado por falta de pagamento de salários. Acordado para receber os vencimentos no dia 10 do mês seguinte ao trabalhado, o mês de agosto não foi pago na data. A prefeitura propôs pagar 65% da folha, alegando falta de recursos, mas a proposta não foi aceita pela categoria.

Vareadores Branco e César Félix estiveram no ato dos professores e se mostram solidários á situação

OS FATOS

No dia 11 deste mês, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jatobá do Piauí (SINDSERJA) realizou assembleia com os associados, que decidiram pela greve até que o pagamento fosse regularizado. Na sexta-feira, a prefeitura pagou parte da folha, mas aumentou a insatisfação, pois pagou apenas uma parte dos professores e o critério de seleção de quem recebeu não agradou. Segundo os próprios funcionários, versão também confirmada pelo Sindicato, o critério usado pela prefeitura foi o “grau de carência” do funcionário.

O secretário de educação Joseano Oliveira disse que foi feito o possível, mas o dinheiro que tinha em caixa não foi suficiente. Segundo ele, 76% dos professores foram pagos e sobre os critérios de selecionar quem receberia, disse que tem servidores que são da rede municipal e estadual e estes teriam ficado sem receber, pois tem outra fonte de renda.

“Tomamos a decisão de deixar para receber na terça-feira [dia 18], aqueles servidores que tem outra fonte de renda. Tentamos pagar todos, mas não tinha dinheiro suficiente” disse Joseano.

O sindicato contesta tanto o pagamento da folha fracionada, como também a forma de selecionar quem receberia seus vencimentos.  

“Disseram que selecionaram as pessoas que tinham mais necessidades, mas teve gente que tem dois empregos e recebeu. Teve gente que não tem nenhum filho e recebeu. Enquanto que tem professor que trabalha só no município e não recebeu. Foi o critério que eles quiseram fazer. Disseram isso para alguns funcionários, por que comunicação ao sindicato não teve” disse o Sindicato.

Além da fala do secretário, ouvido pelo Em Foco, a prefeitura também divulgou uma nota. Segue abaixo, na íntegra.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.