Curta a nossa página
 
05/04 20h12 2017 Você está aqui: Home / Cidades Da Redação. campomaioremfoco@hotmail.com Imprimir postagem

Morre Carlos Augusto “Caú”, um dos grandes agropecuaristas de Campo Maior

Caú tinha 75 anos de idade e era casado com a vereadora e ex-vice-prefeita de Campo Maior, Silvia Brito (PV). Segundo a esposa, a vereador Sílvia, ainda não tem local definido sobre o velório e provavelmente o corpo não será virá para Campo Maior.

Faleceu no início da noite desta quarta-feira (05/05) em Teresina, Carlos Augusto Melo Carneiro da Cunha, o Caú. Ele era um dos maiores agropecuaristas da região de Campo Maior e incentivador do treinamento do homem do campo para produzir mais e melhor. Atualmente presidia o Conselho Deliberativo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Piauí (Sebrae), e da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Piauí (FAEPI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR).

 

Segundo amigos, ouvidos pelo Em Foco, Caú participava de uma reunião na sede do Senar quando começou a passar mal. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser acionado, mas devido a greve da categoria na capital piauiense, foi acionado também o corpo de bombeiros, que esteve no local com uma viatura, mas foi constatado o óbito.

 

VEJA TAMBÉM

 

CORPO SERÁ VELADO POR ALGUMAS HORAS EM CAMPO MAIOR

 

Caú tinha 75 anos de idade e era casado com a vereadora e ex-vice-prefeita de Campo Maior, Silvia Brito (PV). Segundo Sílvia, ainda não tem local definido sobre o velório e provavelmente o corpo não virá para Campo Maior. “A família está decidindo, mas não deve ir” disse Sílvia.

 

Com pais naturais de Batalha-PI, Carlos Augusto “Caú” era formado em Direito, com pós-graduado em Direito Agrário, Procurador federal aposentado e dono de fazendas em Campo Maior e em Sigefredo Pacheco. 


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados