Facebook
  RSS
  Whatsapp

  14:26

Mãe e padrasto são indiciados por torturar e matar menina de 3 anos em abril deste ano em Esperantina (PI)

 

A Polícia Civil do Piauí conclui nessa terça-feira (02), o inquérito que apurou a morte de Ana Kerolaynne Gomes Nunes de 03 anos e indiciou a mãe  M.K.N.DE O. e o padrasto F.S.R., pelos crimes de tortura e feminicídio qualificado, contra a criança  ocorridos no mês de abril na cidade de Esperantina, norte do Piauí. 

De acordo com a delegada Polyana Oliveira, titular da DEAMGV-Esperantina, concluiu-se que a criança, desde quando foi morar na cidade de Esperantina, no início do ano de 2024,foi submetida a constantes episódios de tortura.

“Além disso, ficou comprovado que no dia 14 de abril de 2024, o padrasto e a mãe de forma cruel promoveram a morte da vítima, mediante o recurso da tortura”, acrescentou a delegada.

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) confirmou no dia 22 a morte encefálica da menina, que deu entrada no hospital no dia 15 de abril com sinais de agressão física. Segundo familiares de Ana, a menina foi internada com diversas fraturas pelo corpo e em estado gravíssimo.

O HUT e a família confirmaram que o protocolo de morte encefálica foi aberto no dia 19 e encerrado dia 22, quando a morte encefálica dela foi confirmada.

Com a conclusão do inquérito policial, a delegada de polícia representou pela conversão das prisões temporárias dos indiciados em prisões preventivas.

Matérias relacionadas: HUT abre protocolo de morte encefálica de criança no Piauí; Polícia investiga suspeita de maus-tratos

Mais de Polícia