Facebook
  RSS
  Whatsapp

  13:48

Homem se diz ser Jesus reencarnado e muda nome; confira

 Acervo/ coluna Paulo Cappelli

Aos 76 anos, Álvaro Thais, que se diz a reencarnação de Jesus, conseguiu mudar o seu nome para Inri Cristo Thais nos documentos emitidos pelo governo federal. Oficializada em janeiro deste ano, a alteração foi possível por conta de uma lei aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pela Presidência em 2022.

Na nova carteira de identidade, o líder religioso assina como “Inri” e aparece com uma coroa de espinhos de plástico na foto três por quatro. Como ele tem mais de 65 anos, o documento não possui prazo para expirar.

A lei federal 14.382 libera a troca de nome direto no cartório, sem ação judicial. Antes, era necessário contratar advogado, apresentar uma justificativa plausível e esperar a decisão do juiz, que poderia negar o pleito.

Agora, basta apresentar o pedido diretamente a qualquer um dos 7.800 cartórios de registro civil do Brasil. É preciso ter pelo menos 18 anos e pagar uma taxa que, a depender do estado, varia de R$ 100 a R$ 400.

Em outubro de 2000, Inri Cristo já havia conseguido alterar o nome em sua certidão de nascimento. Na ocasião, a medida foi possível por meio de uma decisão do Tribunal de Justiça do Paraná.

​Discípulas 

Inri Cristo mora em uma chácara no Núcleo Rural Casa Grande, no Gama, a 30 km da região central de Brasília. Atualmente, ele conta com 15 discípulas mulheres e três discípulos homens, que convivem com ele diariamente.

O grupo diz ter abdicado da carreira profissional, da vida sexual e da proximidade com parentes para viver ao lado do líder religioso. A maioria das seguidoras é natural do Rio Grande do Sul, onde Inri iniciou sua empreitada como líder religioso.

Há, ainda, quatro homens beneméritos que auxiliam os trabalhos de Inri Cristo mas não usam túnicas. São chamados de “beneméritos”.

O grupo vive no que chama de Suprema Ordem Universal da Santíssima Trindade (Soust), fundada em 1982 pelo então Álvaro Thais.

É ele quem dita as regras de convívio no Soust. O uso de papel higiênico, por exemplo, é proibido, uma vez que, segundo sua doutrina, somente a água purifica.

Livro

A vida do religioso foi retratada no livro “Inri Cristo: louco, farsante ou messias?”, do psicólogo Henri Cosi, especialista em psicodiagnóstico.

Na obra, o escritor conta a história de Álvaro Thais e traça um laudo sobre a personalidade de Inri Cristo.

Fonte: Metrópoles

Mais de Mundo