Facebook
  RSS
  Whatsapp

  22:18

Juíz manda soltar homem que tentou matar ex-mulher com 19 facadas em Teresina (PI)

 Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

O juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto, 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina, determinou, nesta segunda-feira (20), a soltura de Anderson Figueredo, preso desde julho deste ano suspeito de tentativa de feminicídio contra a ex-esposa Nathália Cantuário. A vítima foi ferida com 19 facadas.
 
Segundo a decisão do juiz, a soltura foi concedida devido um excesso de prazo da prisão preventiva, que deveria ser reavaliada após 90 dias.
 
O advogado Carlos Eduardo Costa informou ao g1 que imposições cautelares foram definidas para a soltura de Anderson, como o não afastamento da comarca. A defesa também disse que o suspeito não precisará usar tornozeleira eletrônica.
 
Indiciado por tentativa de homicídio 
Anderson Figueredo foi indiciado em agosto por tentativa de feminicídio contra a sua ex-companheira Nathália Cantuário, ferida pelo suspeito com 19 facadas em Teresina. Segundo a delegada Nathália Figueiredo, responsável pelo caso, o crime ainda conta com a qualificadora de falta de chances de defesa da vítima, além do descumprimento de medida protetiva.
 
“Ele agiu como uma espécie de emboscada, impossibilitando as chances de defesa da vítima. Ele abordou uma pessoa que passava pela rua e pediu para que batesse no portão da vítima e informasse que era uma entrega, alegando que queria fazer uma surpresa pra esposa. Quando a mulher atendeu, Anderson dentrou a residência e já foi agarrando o pescoço da vítima e depois desferindo socos contra ela no rosto”, afirmou a delegada.
 
Segundo a polícia, Nathália Cantuário estava com uma cliente no momento do ataque e a filha do casal estava em outro cômodo da casa. Após os socos, se iniciou uma luta corporal entre Anderson e a vítima e então ele puxou uma faca e desferiu 19 facadas na esteticista.
Delegada Nathália Figueiredo, do Núcleo de Feminicídio do DHPP — Foto: Eric Souza/TV Clube

 

O ex-casal estava junto há quase 10 anos, segundo a delegada Nathália. E em julho deste ano, no aniversário da filha, a vítima se separou após ter sofrido agressões por parte de Anderson e o denunciou, solicitando uma medida protetiva contra ele.
 
“O autor estava ciente da medida quando praticou o crime. Ele descumpriu essa medida quando, por meio virtual, tentava contato com a vítima e a importunava. Inclusive, ele usou tom de deboche quando a oficial de justiça entrou em contato para notificá-lo”, explicou a delegada.
 
Prisão 
Anderson Figueredo foi preso na no dia 31 de julho por tentativa de feminicídio contra a ex-mulher, a esteticista Nathália Cantuário. A prisão ocorreu após o suspeito se apresentar no Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) acompanhado de dois advogados.
 
O advogado do suspeito, Smailly Carvalho, alegou que Anderson perdeu a cabeça, mas não teve a intenção de matar a ex-esposa. “Ele quer pagar pelos atos cometidos e não tinha conhecimento sobre as medidas protetivas” disse.
 
Vítima fala sobre agressões 
Dois dias depois de ser esfaqueada pelo ex-marido, a esteticista Nathália Cantuário tenta se recuperar do trauma da tentativa de feminicídio. Pelo corpo ficaram as marcas das 19 facadas que recebeu do ex-marido, Anderson Figueredo, com quem foi casada por 10 anos.
 
A vítima contou que o agressor se passou por um entregador para ter acesso a sua casa e agredi-la. No momento, Nathália estava atendendo uma cliente, que presenciou o crime
 
“Eu já tinha trocado todas as fechaduras, ele não tinha acesso lá em casa. Eu perguntei quem era, ele respondeu ser uma entrega e eu abri, porque estava esperando umas encomendas”, contou.
Após abrir o portão, a vítima foi arrastada pelo agressor para dentro de casa. Marcas de sangue são encontradas no local.
 
Nathália e Anderson estavam separados havia cerca de um mês. A esteticista revelou que o relacionamento terminou depois que ela foi agredida pelo ex-marido no dia do aniversário da filha do casal.
Esteticista sofreu 19 facadas pelo ex-marido, que continua foragido — Foto: Reprodução/TV Clube

 

“Nós tivemos uma briga e ele foi agressivo comigo. Eu fiquei com medo, a chegar ao ponto dele me ameaçar com faca e falando que tinha coragem de tirar a minha vida. Quando eu saí de casa, saí decidida que não queria mais”, relatou.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Fonte:G1 Piauí

Mais de Polícia