Curta a nossa página
 
20/09 11h28 2021 Você está aqui: Home / Esportes Bianca Viana Imprimir postagem

Altoense que agrediu jornalista em jogo pega multa de R$ 5 mil reais e time é punido

João Paulo do Anjos Abreu é condenado pelo TJD-PI por agarrar repórter pelo pescoço em briga generalizada no Piauí. Clube é punido com pagamento de R$ 15 mil e interdição de estádio

A agressão sofrida pela jornalista Emanuele Madeira em uma briga generalizada no Campeonato Piauiense ganhou um novo capítulo quatro meses após o episódio. O Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí (TJD-PI) condenou João Paulo do Anjos Abreu, membro do estafe do Altos, com 10 jogos de suspensão e pagamento de R$ 5 mil pela agressão à profissional de imprensa em abril deste ano.

O funcionário do clube agarrou a repórter pelo pescoço enquanto ela gravava um tumulto generalizado na partida entre Altos e Fluminense-PI pelo estadual. O Jacaré também foi punido pela Comissão Disciplinar com o pagamento de R$ 15 mil e com a interdição do estádio Felipão, onde a equipe recebia seus jogos na Cidade da Manga, a 40km de Teresina. A decisão cabe recurso.

Agressão jornalista, Emanuele Madeira, Altos — Foto: Gustavo Cavalcante/TV Clube

A procuradoria do TJD-PI denunciou Altos e “Joãozinho”, como é conhecido o funcionário do clube, após a grande repercussão do caso. O processo Nº 022/2021 foi julgado pela 2ª Comissão Disciplinar do Tribunal.

No entendimento do TJD-PI, a praça esportiva foi interditada por não atender aos requisitos exigidos pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O Artigo 211 do CBJD prevê punição passível de multa ao clube mandante caso o estádio não apresente "estrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança".

Um bate-boca entre o técnico Wallace Lemos, do Flu-PI, e o presidente do Jacaré, Warton Lacerda, desencadeou uma batalha campal na porta dos vestiários do estádio Felipão.

Jornalista é agredida após filmar briga entre times após vitória do Altos sobre o Flu

Na confusão, enquanto filmava a briga, a profissional da TV Clube, afiliada da Globo no Piauí, teve o celular arrancado à força e foi agredida no braço e no pescoço por “Joãozinho”, que se recusou a devolver o material de trabalho da jornalista. Após ser filmado pelo cinegrafista, o funcionário do Altos entregou o equipamento da repórter, que registrou boletim de ocorrências minutos depois.

À época, o Altos negou que a pessoa flagrada usando camisa do clube fazia parte do seu estafe. A Federação de Futebol do Piauí (FFP) condenou o caso e desmentiu o próprio filiado ao confirmar a inscrição de João Paulo do Anjos Abreu na ficha de jogo.

Confusão em Altos x Fluminense-PI  — Foto: Gustavo Cavalcante/Rede Clube

Confusão Altos x Fluminense-PI  — Foto: Gustavo Cavalcante/Rede Clube


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados