Curta a nossa página
 
29/07 16h38 2021 Você está aqui: Home / Saúde Bianca Viana Imprimir postagem

Anvisa notifica 34 casos suspeitos de síndrome de Guillain-Barré pós vacinação contra Covid-19

Essa sindrome é uma doença neurológica autoimune rara e recuperável, que também pode se desenvolver em pacientes que teve Dengue, Zika Vírus e outras deonças infecciosas.

O Brasil totaliza 34 casos suspeitos da rara síndrome de Guillain-Barré (SGB) após a vacinação contra Covid-19, informou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em comunicado. Até quarta-feira (28), a agência havia recebido 27 notificações de casos suspeitos de SGB após a imunização com a vacina da AstraZeneca, além de três casos com a vacina da Janssen e outros quatro com a coronaVac, do Instituto Butantan.  

A Anvisa mantém a recomendação pela continuidade da vacinação, uma vez que os benefícios das vacinas superam os riscos. Os fabricantes deverão incluir o alerta na bula.

A SGB é um distúrbio neurológico autoimune raro, no qual o sistema imunológico danifica as células nervosas. Os episódios pós-vacinação, considerado um evento adverso, também são considerados raros, mas já conhecidos e relacionados a outras vacinas, como a da influenza (gripe), informou a Anvisa em seu boletim divulgado na quarta (28).  

“A maioria das pessoas se recupera totalmente do distúrbio. O principal risco provocado pela síndrome é quando ocorre o acometimento dos músculos respiratórios. Nesse último caso, a SGB pode levar à morte, caso não sejam adotadas as medidas adequadas”, descreveu a Anvisa. 

Vacina continua recomendada

Apesar dos casos suspeitos, a Anvisa reitera que mantém a recomendação pela continuidade da vacinação com todas as vacinas contra Covid-19 aprovadas por ela, dentro das indicações descritas em bula, “uma vez que, até o momento, os benefícios das vacinas superam os riscos”. 

Diante dos relatos de eventos adversos raros pós-vacinação, a Agência solicitou que as empresas responsáveis pela regularização das vacinas AstraZeneca, Janssen e coronaVac incluam nas bulas dos respectivos produtos informações sobre o possível risco de SGB.

A ocorrência de SGB pós-vacinação contra Covid-19 deverá ser relatada à Anvisa por profissionais de saúde, com a identificação do tipo de vacina suspeita de provocar o evento adverso, como número de lote e fabricante.  

Sintomas e o que fazer

Várias infecções têm sido associadas à Síndrome de Guillain Barré, sendo a infecção por Campylobacter, que causa diarréia, a mais comum. Outras infecções encontradas na literatura cientifica que podem desencadear essa doença incluem Zika, dengue, chikungunya, citomegalovírus, vírus Epstein-Barr, sarampo, vírus de influenza A, Mycoplasma pneumoniae, enterovirus D68, hepatite A, B, C, HIV, entre outros. 

Muitos vírus e bactérias já foram associados temporalmente com o desenvolvimento da Síndrome de Guillain Barré, embora em geral seja difícil comprovar a verdadeira causalidade da doença. O diagnóstico é dado por meio da análise do líquido cefalorraquidiano (líquor) e exame eletrofisiológico.

“A maior parte dos pacientes percebe inicialmente a SGB pela sensação de dormência ou queimação nas extremidades dos membros inferiores (pés e pernas) e, em seguida, superiores (mãos e braços). Outra característica, percebida em pelo menos 50% dos casos, é a presença de dor neuropática (provocada por lesão no sistema nervoso) lombar ou nas pernas. Fraqueza progressiva é o sinal mais perceptível, ocorrendo geralmente nesta ordem: membros inferiores, braços, tronco, cabeça e pescoço”, descreve a Anvisa.  

Pessoas vacinadas devem procurar atendimento médico imediato se desenvolverem sinais e sintomas sugestivos de SGB, que incluem, ainda, visão dupla ou dificuldade em mover os olhos, dificuldade de engolir, falar ou mastigar.

Também devem ficar atentas a problemas de coordenação e instabilidade, dificuldade em caminhar, sensações de formigamento nas mãos e pés, fraqueza nos membros, tórax ou rosto, além de problemas com o controle da bexiga e função intestinal, orienta a agência.  

Os profissionais de saúde devem ficar atentos para os sinais e sintomas de SGB para garantir o diagnóstico correto, a fim de iniciar os cuidados de suporte e tratamento adequados e descartar outras causas.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados