Curta a nossa página
 
26/04 12h33 2021 Você está aqui: Home / Polícia Bianca Viana Imprimir postagem

THE: Proprietário de academia onde lutador morreu deve responder por homicídio culposo

Investigação aponta que lutador deu entrada em hospital como se tivesse sofrido acidente de carro

Na manhã desta segunda-feira (26), o delegado titular do 7º Distrito Policial, Menandro Pedro, visitou o local onde o segurança Jonas de Andrade Carvalho Filho, mais conhecido como “Guerreiro da Luz”, de 34 anos, morreu na madrugada de domingo (25) após uma luta realizada na Academia Fundo de Quintal, no bairro Itaperu, na zona Norte de Teresina. O delegado já deu início a uma investigação sobre o ocorrido e suas circunstâncias e adiantou que o organizador do evento pode responder por homicídio culposo.

No momento da visita, o proprietário do estabelecimento, José Claudio, que também é o responsável pela organização da luta, não se encontrava no local, mas o delegado conseguiu adentrar no estabelecimento através de uma oficina que fica ao lado e ao sair afirmou que, aparentemente, tanto a academia onde ocorreu o evento clandestino, quanto à oficina, funcionam de forma irregular, pois não possuem registro e nem identificação. 

"Vamos ouvir também a Polícia Militar, através do cabo Goiano, que estava no hospital no momento em que o lutador chegou e comunicou que houve omissão de informação, pois disseram que o lutador tinha sofrido um acidente de carro. No momento do ocorrido não tinha nenhuma equipe para prestar socorro à vítima no local. Os organizadores do evento devem responder por homicídio culposo”, declarou o delegado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS - Homem morre durante luta de boxe clandestina em Teresina; Videos registraram o momento

O lutador morreu após passar mal durante uma das lutas da competição chamada "Desafio Combate - o Retorno", organizado por uma academia da capital. Jonas foi nocauteado, com golpes na cabeça e deixou o ringue carregado nos braços. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital do Buenos Aires, onde faleceu. A vítima morava em Timon.

A Federação Piauiense de Boxe informou que o evento era clandestino e não fez parte da organização. Por conta das medidas de restrição de combate à Covid-19, eventos com aglomeração estão proibidos no Piauí. Apenas atividades essenciais poderiam funcionar no estado no sábado e domingo.

A luta foi transmitida em redes sociais de quem estava no local acompanhando ao evento e nas imagens é possível ver o momento em que Jonas é golpeado na cabeça por várias vezes e chega a cair no chão. A Federação de Boxe do Piauí informou que estuda medidas de punição à academia realizadora do evento.

 

 


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados