Curta a nossa página
 
20/05 19h57 2020 Você está aqui: Home / Política Bianca Viana Imprimir postagem

Governador prorroga decreto de isolamento social para até o dia 7 de Junho

A previsão é que no final do mês e início de junho, o número de casos da covid-19 comece a se estabilizar no Piauí.

O governador Wellington Dias (PT) prorrogou por mais 17 dias, o decreto que estabelece o isolamento social no estado, como forma de combater a disseminação do coronavírus. A decisão tomou como base orientações do Comitê de Operações Emergenciais (COE) e foi anunciada nesta quarta-feira, dia 20, durante uma live nas redes sociais. O decreto de quarentena vence nesta quinta. O novo prazo vai até 7 de junho.

O governador levou em consideração os índices de isolamento que, em média, giram em torno de 50% no Piauí, além da taxa ainda alta de transmissão do vírus e a demanda por leitos de UTI, que já se aproxima do esgotamento.

Segundo dados da prefeitura de Teresina, a ocupação dos leitos de UTI já chega a 64% na capital, entre públicos e privados. Nesta quarta, a Secretaria de Saúde informou que, durante a pandemia do coronavírus, o sistema de saúde do Piauí já atendeu mais de  80 pacientes de estados como Maranhão, Pará, Ceará, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Até o momento, o Piauí identificou 86 casos positivos de Covid-19 em pacientes oriundos de outros estados. 

Desde ontem e hoje, o governador mantém reuniões com a classe médica, cientistas, empresários, deputados e o Ministério Público para discutir as novas medidas. A previsão é que no final do mês e início de junho, o número de casos da covid-19 comece a se estabilizar no Piauí.

Sobre a retomada das atividades econoômicas, Wellington Dias vai criar um comitê formado por gestores das secretarias de Planejamento e Desenvolvimento Econômico para fechar um plano de retorno gradual das atividades econômicas.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados