Curta a nossa página
 
25/04 14h21 2020 Você está aqui: Home / Geral Bianca Viana Imprimir postagem

Em áudios compartilhados o ex-secretário do município de Oeiras xinga idosa com Covid-19

Nos áudios de Júnior Sá, onde ele profere inúmeros palavrões, se referindo à paciente e aos responsáveis por sua transferência.

O ex-secretário de Governo do município de Oeiras, Júnior Sá, se envolveu em uma polêmica nessa semana, após o Hospital Regional Deolindo Couto receber uma idosa de Francinóplis infectada por coronavírus (covid-19).

A imprensa teve acesso, nesta sexta-feira (24), a inúmeros áudios enviados em um grupo de WhatsApp pelo braço direito do prefeito Zé Raimundo, onde ele profere inúmeros palavrões, se referindo à paciente e aos responsáveis por sua transferência. No primeiro áudio, Júnior Sá manifesta toda a sua revolta com a chegada da senhora doente.

Segundo ele, Oeiras não cobre o município de Francinópolis, dessa forma, o Hospital Deolindo Couto não deveria recebê-la. “Rapaz, quem não tiver medo do vírus é a coisa mais fácil do mundo, é só ir lá na p[...] desse hospital e ir lá beijar na boca desse c[...], dessa velha c[...], que vai pra lá por causa de irresponsabilidade de qualquer filha da p[...]. Independente de partido político, isso é uma sacanagem, uma filha da p[...], Francinópolis não é da regional de Oeiras, o Hospital de Oeiras está protegido, nós estamos aqui para atender a região de Oeiras, se fosse de Colônia [do Piauí], de qualquer outro [município], não tinha problema nenhum”, esbraveja.

Na segunda gravação, o militante do grupo político 'Boca Preta' chega a sugerir que a paciente deveria ser levada à Teresina. “Nós estamos em uma pandemia, nós temos que proteger nossa população, nós não temos nada a ver com essa p[...]. Porque não [levar] pra Teresina, que já tem caso? Lá tem UTI, tem tudo, agora trazer pra Oeiras? Que p[...] é essa? Isso é uma irresponsabilidade do c[...], isso é uma patifaria”.

No outro áudio, Júnior Sá ressaltou que o município de Oeiras está adotando todas as medidas de prevenção em relação à pandemia de coronavírus, e assim, para ele não seria justo uma pessoa de fora ser internada no hospital de lá. “Trazer uma pessoa lá de Francinópolis pra cá, uma cidade que está há mais de 60 das resistindo, sem contaminação, todo mundo se precavendo, todo mundo em suas casas, ninguém vai pra lugar nenhum, para aguentar uma sacanagem dessa, e ainda tem gente que defende.

Vai se lascar pra lá, quem está defendendo devia ir lá no hospital dar um beijo na boca dela”, disparou.

 


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados