Curta a nossa página
 
03/04 12h06 2020 Você está aqui: Home / Geral Da Redação Imprimir postagem

Paulynho Paixão morre após sofrer sequência de dois acidentes no interior do Piauí

Márcio Show, integrante da banda do piauiense, informou que Paulynho morreu após cair quando seguia sozinho numa motocicleta para Teresina.

O cantor piauiense Francisco de Paula Moura, o Paulynho Paixão, 43 anos, morreu em um grave acidente na madrugada desta sexta-feira (3). Ele sofreu um acidente de carro por volta das 22h de quinta-feira (2) e saiu ileso. Ele resolveu retornar ao local, de moto, aproximadamente à 00h30, mas caiu na PI-225, altura da cidade de São Miguel da Baixa Grande, 159 km de Teresina, e morreu devido aos ferimentos.

De acordo com o irmão de Paulinho Paixão, Francisco da Cruz Moura, o cantor sofreu um acidente de carro por volta das 22h na BR-316, próximo à cidade de Passagem Franca do Piauí (foto abaixo). Ele chegou a gravar um vídeo mostrando o carro parcialmente destuído, mas dizendo não ter sofrido nada. Logo em seguida, Paulinho foi para a casa da família, em São Miguel da Baixa Grande, de onde foi encaminhado ao hospital.

Horas depois, os irmãos de Paulynho Paixão foram ao local para tentar buscar o carro em que ele havia se acidentado. Contudo, retornando à cidade, encontraram o cantor caído no chão, próximo ao Riacho Dantas, na PI-225.

Ele foi encaminhado ao hospital de Valença, mas morreu por volta de 3h da manhã. O velório acontecerá em São Miguel da Baixa Grande, cidade natal do cantor.

Sucesso Nacional: 

O piauiense Paulynho Paixão, o “Rei do Coladinho”, se tornou referência nacional com músicas que viraram sucesso nas vozes de artistas consagrados como Ivete Sangalo, Luan Santana, Léo Magalhães, Xand Aviões, Claudia Leite, Simone e Simaria, Dorgival Dantas, Wesley Safadão, Solange Almeida, dentre outros.

Menino criado na roça, mais precisamente na Fazenda São Luís, zona rural de São Miguel da Baixa Grande, interior do Piauí, a 138 km da capital, Francisco passou a infância ouvindo programas de música sertaneja em um radinho de pilha. Os populares Alvorada Sertaneja, na Rádio Nacional de Brasília, e Programa do Roque Moreira, na Rádio Pioneira de Teresina, eram suas companhias mais frequentes durante o trabalho no campo e também nas horas vagas.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.