Curta a nossa página
 
18/02 10h02 2016 Você está aqui: Home / Cultura e Humor José Francisco Marques campomaioremfoco@hotmail.com

MÁXIMAS FAMOSAS DO FAMOSO BARÃO DE ITARARÉ

O banco é uma instituição que empresta dinheiro à gente se a gente apresentar provas suficientes de que não precisa de dinheiro

Não, de forma nenhuma, ele não era barão, era sim o que costumamos chamar por nossas bandas de gaiato. Auto intitulou-se de nobre e nobre se tornou. O primeiro “sangue azul” do humor no Brasil. Debochava de tudo e de todos e costumava dizer que, “quando pobre come frango, um dos dois está doente”. Ele é um dos inventores do contra-politicamente correto.

Resolvi hoje em minha postagem, relembrar algumas de suas máximas mais famosas, recheadas de uma genialidade ímpar e própria dos grandes gênios que permeiam e permearam esse país cheio de talentos.

Deliciem-se, pois:

 

 

- O que se leva desta vida é a vida que a gente leva.

- A criança diz o que faz, o velho diz o que fez e o idiota o que vai fazer.

- Os homens nascem iguais, mas no dia seguinte já são diferentes.

- Dizes-me com quem andas e eu te direi se vou contigo.

- A forca é o mais desagradável dos instrumentos de corda.

- Sábio é o homem que chega a ter consciência da sua ignorância.

- Não é triste mudar de ideias, triste é não ter ideias para mudar.

- Mantenha a cabeça fria, se quiser ideias frescas.

- O tambor faz muito barulho, mas é vazio por dentro.

- Genro é um homem casado com uma mulher cuja mãe se mete em tudo.

- Neurastenia é doença de gente rica. Pobre neurastênico é malcriado.

- De onde menos se espera, daí é que não sai nada.

- Quem empresta, adeus.

- Pobre, quando mete a mão no bolso, só tira os cinco dedos.

- O banco é uma instituição que empresta dinheiro à gente se a gente apresentar provas suficientes de que não precisa de dinheiro.

- Tudo seria fácil se não fossem as dificuldades.

- A televisão é a maior maravilha da ciência a serviço da imbecilidade humana.

- Este mundo é redondo, mas está ficando muito chato.

- Precisa-se de uma boa datilógrafa. Se for boa mesmo, nem precisa ser datilógrafa.

- O fígado faz muito mal à bebida.

- O casamento é uma tragédia em dois atos: um civil e um religioso.

- A alma humana, como os bolsos da batina de padre, tem mistérios insondáveis.

- Eu Cavo, Tu Cavas, Ele Cava, Nós Cavamos, Vós Cavais, Eles Cavam. Não é bonito, nem rima, mas é profundo…

- Tudo é relativo: o tempo que dura um minuto depende de que lado da porta do banheiro você está.

- Nunca desista do seu sonho. Se acabou numa padaria, procure em outra!

- Devo tanto que, se eu chamar alguém de “meu bem”, o banco toma!

- Viva cada dia como se fosse o último. Um dia você acerta…

- Tempo é dinheiro. Paguemos, portanto, as nossas dívidas com o tempo.

- As duas cobras que estão no anel do médico significam que o médico cobra duas vezes, isto é, se cura, cobra, e se mata, cobra.

- O voto deve ser rigorosamente secreto. Só assim, afinal, o eleitor não terá vergonha de votar no seu candidato.

- Em todas as famílias há sempre um imbecil. É horrível, portanto, a situação do filho único.

- Negociata é um bom negócio para o qual não fomos convidados.

- Quem não muda de caminho é trem.

- A moral dos políticos é como elevador: sobe e desce. Mas em geral enguiça por falta de energia, ou então não funciona definitivamente, deixando desesperados os infelizes que confiam nele.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados