Curta a nossa página
 
01/12 02h13 2016 Você está aqui: Home / Cidades Da Redação. campomaioremfoco@hotmail.com Imprimir postagem

Governo do estado faz licitação de 14 milhões para recuperar rodovias incluindo Jatobá e S. Pacheco, Boqueirão e Boa Hora

Rodovias de Jatobá do Piauí e de Sigefredo Pacheco não apresentam buracos para reforma. Diretor disse que não sabia, mas que agora, depois da licitação já feita, uma equipa fará vistoria nas rodovias.

O mural de licitação do site do Tribunal de Contas do Estado do Piauí traz uma licitação concluída, realizada em 22/08/2016 para obras e Serviços de Engenharia, feita pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER). A licitação é para a Execução dos Serviços de Conservação e Manutenção da Malha Rodoviária Estadual compreendendo as Rodovias Estaduais, Acessos de Ligação, Anéis, Contornos e Arcos do TD-03 (Território de Desenvolvimento dos Carnaubais) que abrange vários trechos, entre eles “fim da pavimentação - Jatobá do Piauí – 8 km; fim da pavimentação – entroncamento da PI-320 – 16 km; entroncamento da PI-320 - Sigefredo Pacheco – 11 km; Boa Hora - Boqueirão do Piauí – 11 km; Boqueirão do Piauí – entroncamento da BR-343 – 21 km; totalizando uma extensão de 337,00 km.

 

O Em Foco falou, por telefone, com o diretor geral do DER, Engenheiro José Dias. Ele disse que os serviços que constam no processo para a conservação da malha fina são os serviços rotineiros: tapa-buraco, remendos pequenos, reposição de meio fio, roçada manual, desobstrução de bueiros, e onde não permitir mais só um tapa-buraco ou um remendo profundo, será feita a restauração daquele seguimento no tipo de revestimento que existe hoje no asfalto.

 

 

Quando questionado que tipo de serviços seria feitos em 11 km da estrada de Sigefredo Pacheco e 8 km na estrada de Jatobá do Piauí, o diretor disse que quando vai emitir a ordem de serviço parcial para cada trecho, é mandada uma equipe ao local, que faz uma avaliação do serviço que precisa ser feito, e quando retornam com o relatório é que é emitida a ordem de serviço e enumerado os serviços avaliados pela equipe e que esteja dentro do contrato. “Agente só pode dizer efetivamente o que será feito quando for visitar o trecho, para avaliar qual o serviço precisa de intervenção”.

 

Ainda segundo José Dias, o contrato é feito para toda a malha, mas não pode ser executado todo de uma vez e vai sendo feito por parte. Quando perguntado quanto seriam investidos em Jatobá do Piauí e Sigefredo Pacheco, o diretor disse que cada caso tem um valor. “O engenheiro vai lá, visita, avalia e apresenta o orçamento. Aí é que a gente sabe quanto é o valor da ordem de serviços” completa.

 

Trecho da PI-323, no Povoado Lagoinhas, em Sigefredo Pacheco

 

Informamos ao diretor que a reportagem esteve na rodovia de Jatobá do Piauí e a mesma não apresenta ainda buracos que necessite de manutenção e também tem toda a sua extensão concluída, o direto respondeu: “Quando agente vai emitir uma ordem de serviço parcial para um trecho, só faz quando o engenheiro visita e nos apresenta um relatório, inclusive com fotografias mostrando a condição da rodovia e onde precisa ser feita a intervenção. Se nesse trecho não precisa de intervenção, como você está me afirmando, nós não faremos. A malha de todo o território tem que ser contemplada com a previsão dos serviços futuro. O contrato é por 24 meses. Você me disse que agora a rodovia não apresenta buracos, mas daqui a 24 meses você pode me garantir que apareceu nenhum buraco?” questionou o diretor á reportagem.

 

Trecho da PI-320, no Povoado Bananeira, Jatobá do Piauí

 

O valor previsto para os serviços, segundo a licitação, é de 14.108.632,78 e quem venceu o processo foi a construtora Hidros LTDA


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados