Facebook
  RSS
  Whatsapp

  22:49

Polícia não confirma que execução em Campo Maior (PI) tenha sido acerto entre facções

 Foto: vítima

A execução de Railton do Nascimento Silva, na noite dessa quarta-feira (10) no Bairro Fripisa, em Campo Maior, levantou discussão, principalmente em redes sociais e grupos de aplicativos, sobre um possível acerto de contas entre facções. Campo Maior tem pouco mais de 45 mil habitantes, fica a 82 km da capital do Piauí, mas ainda é considerada uma cidade pacata, relativamente tranquila.

Leia mais- URGENTE: Homem é executado com vários tiros no Bairro Fripisa em Campo Maior (PI)

Railton Gordin, como era conhecido, tinha 29 anos de idade e já havia sido preso no ano passado por pequeno delito. Após sua execução, foi divulgado um possível envolvimento do mesmo com facções criminosas, devido algumas fotos que ele postou em redes sociais fazendo sinais que seriam de uma fação. Outra facção teria “acertado” as contas com a vítima.

Saiba mais: Funcionários de posto de combustíveis são surpreendidos por bandidos armados no centro de Campo Maior

O Em Foco ouviu autoridades policiais. Uma fonte da polícia civil disse que desde o ocorrido que as investigações iniciaram e o motivo do crime pode ser qualquer coisa: dívida, droga, mulher, briga de transito, de futebol e, tanto imprensa, quanto polícia, precisam ter um máximo de cuidado para não colocar as investigações a perder.

A fonte ainda disse que não se deve generalizar que Campo Maior ou o Piauí está sendo comandado por facções, mas reconhece que o crime organizado está em todo lugar.

“Viaturas das polícias entram em todos os bairros de Campo Maior, investigações são feitas e pessoas são presas. O que as polícias fazem é combater o crime organizado. O mal existe, mas é um mal a ser combatido” disse a fonte policial.

Ainda segundo a fonte policial ouvida pelo Em Foco, já tem muita coisa na linha de investigação, mas a polícia tem que ser responsável para não afirmar que foi acerto de contas entre facções, se as investigações ainda não apontam isso, nem confirmar que membro desses grupos de crimes organizados estão fixados em Campo Maior, admitindo, no entanto, que este não seria o primeiro homicídio em Campo Maior associado a facções.

RELEMBRE O CASO

Por volta de 21h30 desta quarta-feira (10), dois homens ainda não identificados chegaram em uma moto e iniciaram disparos contra Railton, que estava em um bar nas proximidades de sua residência. 

A vítima foi atingida com pelo menos 8 tiros na face e costas. Ele não resistiu aos ferimentos e acabou vindo a óbito no local.

Mais de Campo Maior