Facebook
  RSS
  Whatsapp

  13:31

Advogada é presa ao tentar entrar com drogas na sandália em presídio de Timon-MA

 Foto: sandália usado pela advogada

A advogada identificado como Liliana Silva Rodrigues de Souza, 28 anos, presa nessa terça-feira (09), ao tentar entrar com drogas no presídio Jorge Viera, em Timon-MA, região metropolitana de Teresina. 

No documento obtido GP1, o policial penal que estava no plantão narrou que por volta de 15h58 dessa terça-feira, ele estava de serviço no presídio Jorge Vieira, no setor P2, responsável pelo controle de acesso a entrada de qualquer pessoa na unidade prisional, quando a advogada Liliana Silva Rodrigues de Souza, chegou a unidade para visitar dois internos identificados como Airton Bispo Silva e Irlander do Nascimento Viana.

Como a sala da OAB estava ocupada por outro advogado, o policial penal iniciou os procedimentos de revista para a advogada Liliana entrar às 16h53. Ao passar pela máquina de scaner chamada Bodyscan, verificou-se que havia objetos estranhos no interior do calçado da advogada, semelhante a pequenas bolas. Nesse momento, o policial solicitou que a advogada retirasse as sandálias para uma revista, instante em que foram encontradas no interior do calçado 7 (sete) trouxas de maconha, sendo 04 (quatro) em um lado e 03 (três) na outra sandália.

Advogada assumiu que já havia entrado com droga na unidade outra vez

Ao indagar a advogada se era a primeira vez que ela estava entrando com droga no presídio, Liliana Silva respondeu que esta era a segunda vez.

Os policiais penais já haviam desconfiado da profissional, pois na última sexta-feira (05), depois que a advogada visitou outro detento, identificado como Diego Alves Costa, na sala da OAB, o interno começou a passar mal e teve que ser encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

Preso havia engolido uma trouxa de maconha

Ao ser atendido na unidade de saúde, o detento Diego Alves Costa foi submetido a uma endoscopia, ocasião em que foi constatado que ele tinha engolido uma trouxa de maconha.

Mesmo modus operandi

Diante dos fatos, os policiais penais foram verificar as imagens da advogada na máquina de scanner, do dia 05/07/24, e constataram que naquela ocasião ela também havia entrado com algumas bolas dentro da sandália, semelhante a situação ocorrida nessa terça (09).

Em razão dos fatos, Liliana Silva Rodrigues de Souza foi conduzida à Central de Flagrantes de Timon, onde foi colhido seu depoimento, acompanhado de sua advogada, e a acusada foi presa em flagrante e autuada pela delegada Leila Pierot, no Art. 33 caput da Lei de Drogas (tráfico de drogas) e Art. 40, Inc. III da Lei de Drogas (cometimento em imediações de estabelecimentos prisionais, de ensino ou hospitalares e outros).
 

Fonte: GP1

Mais de Polícia