Facebook
  RSS
  Whatsapp

  09:17

Ex-candidato a vereador é preso por suspeita de homofobia contra prefeito no Piauí

 

O ex-candidato a vereador de Bom Princípio do Piauí Norberto Rabelo Araújo foi preso em flagrante pela Polícia Militar sob a acusação de ter direcionado xingamentos homofóbicos para o prefeito Lucas Moraes (PT), na manhã desta terça-feira (14).

O caso aconteceu durante uma reunião com a equipe técnica do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) em uma escola. Diante das ofensas, o prefeito acionou a polícia, e Norberto foi preso em flagrante.

Segundo o relato do prefeito, Norberto buscou intimidar os presentes durante a agenda. O prefeito considerou a atitude "vexatória e indadimissível".

“Enquanto eu fazia uma agenda administrativa com o corpo técnico do TCE, Norberto se fez presente. Lá ele mostrou o rosto das crianças, dos profissionais da educação e todos que estavam presentes. Em um dos momentos de intimidação, ele foi repudiado, acabou levantando o tom de voz e deferiu diversas palavras contra a minha pessoa. Isso foi extremamente vexatório, constrangedor e inadmissível. Busquei chamar a PM e pedi que tomasse os procedimentos necessários para esse tipo de situação”, disse o prefeito.

Multado em 2020 quando era candidato

Norberto Rabelo Araújo, que concorreu ao cargo de vereador nas eleições de 2020, foi multado pela divulgação de uma pesquisa eleitoral não registrada. 

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) multou Norberto por disseminar informações favoráveis ao ex-prefeito Apolinário, sem o devido registro da pesquisa.

A decisão da Justiça Eleitoral o multou em R$ 53.205,00 por violação das normas eleitorais. A representação apresentada pela Comissão Executiva Municipal do Partido Democracia Cristã, argumentou que a divulgação da pesquisa não registrada poderia induzir os eleitores a erro, comprometendo o processo eleitoral.

A representação comprovou a divulgação por meio de prints de grupos de Whatsapp em que as pesquisas eram compartilhadas. Norberto chegou a afirmar que o Apolinário estaria com mais de 25 pontos à frente do candidato que ocupava a segunda colocação.

Com informações do G1

Mais de Polícia