Facebook
  RSS
  Whatsapp

  16:28

Campo Maior (PI) sediará entrega de certificados a brigadistas e receberá 10 mil mudas de plantas nativas nesta quinta (16)

 

Será realizado nesta quinta-feira (16) pela Secretária de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) a distribuição de 10 mil mudas de plantas nativas e frutíferas para a população de Campo Maior e de pelo menos 10 municípios circunvizinhos.

E as 10h no Campus do Instituto Federal do PIauí (IFPI) em Campo Maior haverá também a entrega de certificados a brigadistas florestais de 10 municípios, bem como de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e materiais de combate a incêndios. E o treinamento de Zona de Pouso de Helicóptero (ZPH) para os brigadistas do Território dos Carnaubais. Esta atividade ocorrerá por meio de parceria da Semarh com o Corpo de Bombeiros.

O coordenador de instrução  e  Prevenção e Combate a incêndios Florestais da Semarh, Shandallyê Araújo, destacou que os certificados serão entregues a brigadistas capacitados pela Semarh de 10 municípios do Território dos Carnaubais.

Araújo explicou que a instrução de Pouso de Helicóptero (ZPH) estabelece noções básicas aos brigadistas, ao tempo em que fornece o contato com os  equipamentos e as normas técnicas  de segurança durante o voo. Segundo ele, a instrução traz à equipe de voo facilidade e segurança nas operações aéreas de incêndios florestais, principalmente no desembarque e embarque do brigadista no momento de operações que, na maioria das vezes, ocorrem em áreas de difícil acesso para pousos.

O coronel Clayton Frota Gomes, gerente de Operações Aéreas da Secretaria de Segurança Publica do Estado do Piauí, declarou que a ZPH é um local escolhido para o helicóptero pousar numa situação adversa; ou seja, numa situação como combate a incêndio, ou uma situação de calamidade, como é o caso agora na região do Rio Grande do Sul. Ele destacou que o helicóptero tem a facilidade e a vantagem de pousar em quase todos os locais. "Para isso, nós temos que escolher locais específicos para que possamos operar dentro de uma segurança de voo, da segurança da operação, para que não venha acontecer nenhum acidente ou incidente", finaliza o coronel Gomes.

 

Mais de Campo Maior