Curta a nossa página
 
14/06 15h47 2021 Você está aqui: Home / Cidades Bianca Viana Imprimir postagem

Empresário Campomaiorense executado liderava rede criminosa e tinha uma 'lista de mortes'

Em depoimento para a delegada Bernadete Santana, o suspeito informou que existe uma suposta rede criminosa e uma “lista de mortes” comandada por Hélio Andrade.

A Polícia Civil de Porto, no Piauí, informou que um dos suspeitos de participar do homicídio que resultou na morte do empresário Hélio Andrade, no último dia 04 de junho, se entregou para a polícia. O acusado foi identificado como Gabriel David da Silva.

Em depoimento para a Delegada Bernadete Santana, o suspeito informou que existe uma suposta rede criminosa e uma “lista de mortes” comandada por Hélio Andrade.

Gabriel David teria citado o nome de outros integrantes desta rede criminosa e afirmado que os autores agiram para se defender de uma rede de mortes liderada pelo empresário. Todo o depoimento foi inserido no inquérito policial.

O CASO

Hélio Andrade da Silva, de 40 anos, foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (4), no quarto da casa onde morava na cidade de Porto, na região Norte do Piauí. Hélio era empresário dono da Churrascaria “Marruás”.

Ele era filho do policial Mateus da Polícia Civil de Campo Maior (PI) e era investigado pelo homicídio de Jerri Rodrigues Morais, morto a tiros no dia 02 de junho de 2007, próximo ao lixão no bairro São Luís, em Campo Maior.

Segundo o processo de Ação Penal nº 0000818-52.2007 do Ministério Público do Piauí, a vítima Jerri Rodrigues Morais, trabalhava na construção de casas populares, e despareceu sem dar notícias.

Hélio Andrade foi apontado por um amigo da vítima, como responsável pelo crime. Foi realizada uma audiência de instrução e ouvidas testemunhas.

ARQUIVAMENTO

Na época, a defesa de Hélio alegou que não existiam “indícios suficientes para comprovar a autoria ou participação do acusado na morte da vítima”, uma vez que as acusações foram baseadas nas informações repassadas por um amigo da vítima.

Diante disso a promotoria julgou improcedente a denúcia contra Hélio. O processo foi considerado trânsito em julgado e dado o arquivamento do processo.

PRESO UM DOS ACUSADOS

A Polícia Civil de da cidade de Porto, na região Norte do Piauí, prendeu um dos acusados de ter assassinado a tiros o empresário campomaiorense, Hélio Andrade, de 40 anos, na madrugada desta sexta-feira (4), na casa onde morava na cidade de Porto. Hélio Andrade era dona da Churrascaria Marruá.

Um jovem de 22 anos identificado apenas pelas iniciais M. S. F. que mora na mesma rua onde o crime ocorreu, foi preso em flagrante. Segundo informações do Sargento Jota Luis, outro acusado de participação no crime, de iniciais G.D.S.P, também de 22 anos, conseguiu fugir para o estado vizinho do Maranhão.

NOTÍCIA RELACIONADAS:

Empresário campomaiorense é morto a tiros na cidade de Porto (PI), polícia investiga o caso

EXCLUSIVO: Empresário campomaiorense morto em Porto (PI) respondia por homicídio

Polícia prende suspeito de ter assassinado empresário campomaiornse em Porto (PI)


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados