Curta a nossa página
 
25/04 11h18 2021 Você está aqui: Home / Economia Da Redação Imprimir postagem

Carnaúba: árvore símbolo do Piauí é fonte de renda e vira até livro

Uma árvore com muitas riquezas: da carnaúba são feitos produtos variados, desde insumos industrias até um belíssimo artesanato, e inspirou até a produção de um livro

O Piauí de Riquezas deste sábado (24) teve um encontro com um dos maiores orgulhos do nosso estado: a carnaúba. A palmeira encontrada em todo o território do estado e até mesmo no brasão oficial do Estado do Piauí.

Da carnaúba, tudo se aproveita. A palha é utilizada como fibra, e com o pó retirado da cobertura térmica das plantas, são produzidos óleos medicinais e vernizes. O caule esconde uma cera utilizada na indústria farmacêutica e de cosméticos. Os frutos, que se formam em cachos, são comestíveis.

Segundo o empresário Catarino Barbosa, dono de uma indústria de beneficiamento da carnaúba, comenta que o conjunto de produtos retirados da palmeira são a segunda maior pauta de exportação do estado.

“Os três maiores compradores, hoje, são Estados Unidos e China, as potências mundiais, e a Alemanha. 90% da produção é destinada ao mercado externo”, comentou.

Em 2017, em uma votação pública, a carnaúba foi eleita a árvore símbolo do Piauí, por conta de sua importância e presença na paisagem do estado.

A palha que virou renda
Em Jaicós, na comunidade Várzea Queimada, a palha da carnaúba mudou o destino de dezenas de mulheres. Elas organizaram uma cooperativa para trabalhar a produção de produtos feitos da palha da carnaúba. Os produtos são variados: luminárias, tapetes, fruteiras, bancos, cestos.

“A ideia surgiu a partir do momento em se viu na trança tradicional, que é a trama feita da fibra da palha da carnaúba, oportunidade de estar gerando renda pra as mulheres da comunidade”, disse a artesã Marcilene Barbosa.

Árvore que virou livro
A importância da árvore para o estado é tamanha que inspirou o jornalista piauiense Zózimo Tavares a produzir o livro “Carnaúba: Uma riqueza do Piauí”. Além de um tratado sobre as potencialidades da planta, o livro é ainda uma homenagem ao estado.

“A semente desse livro eu plantei quando lancei em 2000 um livro chamado Piauí no século 20, e lá tem um capítulo especificamente sobre a carnaúba. Quando foi agora em 2018 eu retomei a pesquisa para fazer um livro exclusivamente sobre a carnaúba”, contou Zózimo.

O livro foi escrito em português e inglês. Além do texto do jornalista Zózimo Tavares, o livro traz fotografias de Aureliano Muller, Luciano Klaus, Juscelino Reis e Valdeci Ribeiro.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados