Curta a nossa página
 
28/10 17h54 2020 Você está aqui: Home / Cidades Da Redação Imprimir postagem

Morre Flávio Bona, ex-presidente do Comercial Atlético Clube, vítima da Covid-19

O ex-presidente do Comercial Atlético Clube, de Campo Maior, Flávio Bona, faleceu na tarde desta quarta-feira (28), devido a complicações causadas pela Covid-19, doença que é causada pelo novo coronavírus.

A informação do falecimento de Flávio foi confirmada pela família, e repassada por Luis Carlos, atual presidente do Comercial. Segundo as informações, familiares e amigos farão uma homenagem para Flávio, em frente à Catedral de Santo Antônio. O horário ainda não foi confirmado.

Flávio deu entrada no Hospital da Polícia Militar (HPM) em Teresina no dia (06) de outubro, para fazer tratamento contra a covid-19.

Flávio, havia sido internado no Hospital Regional de Campo Maior, mas por medidas de precaução, foi transferido para o HPM, no dia 30 de setembro.

HISTÓRIA DE FLÁVIO 

Flávio Bona nasceu no município de Campo Maior (PI), no dia 13 de maio de 1957 e faleceu dia 28 de outubro de 2020. Filho de Raimundo Nonato Andrade e Maria Mirtes Bona Moura Andrade. Casou-se, em 24 de outubro de 1981, com Ieda Neves Carvalho Andrade. Foi Funcionário Público do Ministério do Trabalho e Presidente do Comercial Atlético Clube (15-01-1990 a 16-01-1994).


Flávio Bona foi eleito vereador (1989-1992), pelo Partido da Frente Liberal-PFL. Participou da Constituinte Municipal (1989), momento em que presidiu a Comissão de Proposta e Análise da Lei Orgânica de Campo Maior estabelecido pela Assembleia Municipal Constituinte (1989). Ocupou a vice-presidência da Mesa Diretora da Câmara. No exercício do mandato, muda-se para o partido do PFL para o PTB. Foi líder do PTB na composição das bancadas partidárias.


Membro de família tradicional na política, Flávio Bona atuou politicamente no fortalecimento cultural e do esporte. 
Nesse sentido, apresentou vários projetos de lei dispondo sobre denominações de logradouros públicos com nomes de familiares tanto do lado paterno como materno: Hélio Bona, José Bona, Hilson Bona, José Francisco Bona e Mario José da Andrade.


No exercício do mandato, registram-se as seguintes proposições: doação de terreno para construção da sede da Liga Amadora Campo-Maiorense de Esporte– LACE - (1990); solicitação para colocar de um busto do General Humberto Castelo Branco na Praça do Conjunto IPASE (1990); sugestão do nome de Dulcy Ibiapina para a Praça da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, no bairro de Fátima (1989), sugestão do alargamento entre as sepulturas dos cemitérios do São João e São Antônio (1989) e solicitou a construção do Memorial Monsenhor Mateus e do Memorial Sigefredo Pacheco.


Como desportista, apresentou varias proposições no sentido de fortalecer o futebol amador e profissional de Campo Maior: apoio à Seleção Intermunicipal de Futebol de Campo Maior no período do Campeonato Intermunicipal do Piauí (1989); contribuição financeira mensal para o Caiçara, Comercial e a Liga Amadora de Esportes (LACE). Encaminhou ofício ao Governador do Estado do Piauí, Antônio de Almendra Freitas Neto, solicitando ajuda financeira ao Caiçara e Comercial.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados