Curta a nossa página
 
19/07 19h20 2020 Você está aqui: Home / Cidades Bianca Viana Imprimir postagem

CAMPO MAIOR: Lojas de móveis, eletrodomésticos e outros serviços reabrem nesta segunda (20); Confira!

A Vigilância Sanitária e agentes da Secretaria Municipal de Saúde fiscalizarão o cumprimento das medidas de segurança e levarão orientações para empresários e clientes.

O setor do comércio de móveis e eletrodomésticos retornam a partir desta segunda-feira (20/07), em Campo Maior, após um período de quatro meses fechado como forma de combate a pandemia do novo coronavírus. A reabertura está assegurada no decreto municipal que estabelece o protocolo de flexibilização das atividades comerciais e sociais.

Segundo o documento, estão autorizados a retornarem nesta segunda-feira a “indústria e comércio ligados a químico, médico e farmacêutico; e o comércio e fabricação de móveis e eletrodomésticos”. Os empreendimentos deverão seguir um conjunto de medidas de segurança como o distanciamento de 2 metros, controle do fluxo de pessoas nas lojas, disponibilização de álcool em gel ou lavatórios, informativos com orientações e não permitir a presença de pessoas sem máscaras no interior das lojas. 

“É mais uma etapa que alcançamos do nosso protocolo de reabertura gradual e segura. Foram meses difíceis com as lojas fechadas, mas uma medida fundamental para evitássemos uma disseminação maior e mais acelerada do coronavírus. Os empresários souberam compreender essa importância e sempre apoiaram e cumpriram nossos decretos. Ressaltamos que a pandemia ainda não passou e os cuidados seguem valendo, assim como a orientação de só ir ao centro em caso de extrema necessidade”, ressaltou o prefeito Professor Ribinha. 

O presidente da Associação Comercial de Campo Maior, João Alves Filho, agradeceu pelo diálogo e a forma como a gestão municipal gerenciou a situação do comércio nesse momento de fechamento. Ele destacou o comprometimento dos empresários do comércio local com o combate ao novo coronavírus.

“Foi um período muito desafiador para todos nós, especialmente para o comércio. Podemos contar com o bom diálogo do prefeito Professor Ribinha, da Associação Comercial e dos empresários. De uma forma que estamos chegando a mais etapa de reabertura com todos muito satisfeitos com a condução dessa crise. Vamos avançar ainda mais e com esse diálogo vamos logo, logo ter bons resultados na economia da nossa cidade”, afirmou João Alves.

As lojas poderão funcionar em horário comercial nos turnos da manhã e tarde. A Vigilância Sanitária e agentes da Secretaria Municipal de Saúde fiscalizarão o cumprimento das medidas de segurança e levarão orientações para empresários e clientes.


Veja o que pode funcionar a partir do dia 20 de julho:

-Indústria de produtos químicos, médicos e farmacêuticos

-Comércio varejista e atacadista de produtos químicos, médicos farmacêuticos

-Pet Shop e alojamento de animais

-Transporte Armazenagem e Correio

-Fabricação de Móveis

-Comércio varejista e atacadista de móveis e eletrodomésticos

-Geração de Transmissão de energia elétrica e combustíveis gasosos

Em Teresina o prefeito Firmino Filho (PSBD) assinou um decreto nesta sexta-feira (10) com a nova data da segunda fase da retomada das atividades econômicas em Teresina. A partir da próxima segunda-feira (20) estão autorizadas a funcionar os setores de concessionárias, vendas de peças e automotivo.

-concessionárias, vendas de peças e automotivo.

Veja o calendário da retomada:

Apresentação PROPIAUI - CALENDÁRIO RETOMADA.

RETOMADA DAS ATIVIDADES DIVIDIDAS DE FORMA ORGANIZADA:
GRUPO I - flexibilizados em 4 momentos (06/07 – 13/07 - 20/07 - 27/07)
GRUPO II - flexibilização em 2 momentos (10/08 - 24/08)
GRUPO III - flexibilização em 2 momento (08/09 – 22/09)

- No grupo I, estão alocadas as atividades consideradas de alto impacto e suas atividades correlatas: indústria de transformação e extrativa, construção civil, comércio, agricultura, pecuária e produção florestal. Foram acrescidas as atividades de saúde humana e animal dada sua relevância para a sociedade.

- No grupo II, as atividades de médio impacto econômico, como: administração pública, defesa e seguridade social, atividades administrativas e serviços complementares, Informação e comunicação, atividades de serviços pessoais, alojamento e outras atividades de serviço.

- No grupo III, por sua vez, contempla as atividades econômicas de baixo impacto tais como: artes, cultura, esporte e recreação, serviços domésticos. As atividades de educação foram acrescidas ao grupo III pois propiciam a propagação da doença.

Cada nova liberação ocorrerá a cada 15 dias até setembro, com a última etapa. Para o sucesso do Pacto é extremamente importante a consciência do empresariado no envio do Plano de Segurança Sanitária e Contenção da COVID19, das evidências do cumprimento do Plano e o preenchimento do formulário sobre saúde dos trabalhadores no Sistema do PRO PIAUÍ (link: http://propiaui.pi.gov.br).

O envio do Plano e das suas evidências e a alimentação contínua do Sistema com as informações das condições de saúde dos trabalhadores, são pré-requisitos para as garantias de segurança sanitária proposta, possibilitando uma retomada econômica pautada na contenção da disseminação do novo coronavírus.

O plano aprovado pelo COE, prevê o monitoramento epidemiológico e sanitário, realizado a cada semana; retomada gradual seguindo os critérios de segurança por cadeia produtiva e controle do fluxo de pessoas em locais públicos, ou de grande movimentação.

O calendário fica sujeito à revisão e reordenamento em caso de crescimento do nível de contágio no estado, de acordo com os dados dos boletins epidemiológicos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). O relatório de monitoramento será feito a cada sete dias, tendo como principal fonte as evidências e registros de funcionários.

O calendário de flexibilização poderá se dar de forma regionalizada, adaptando-se à realidade de cada território.

O cronograma foi apresentado e aprovado em conjunto pelo Comitê de Operações de Emergência (COE), que, de forma ampliada, contou com a participação de membros do Ministério Público, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas do Estado, Assembleia Legislativa, OAB, PRF, Ministério Público do Trabalho, APPM, Prefeitura de Teresina, dirigentes lojistas, autoridades em saúde, a vice-governadora, Regina Sousa, parte do secretariado, entre outros órgãos públicos e privado


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados