11/12 11h50 2020 Você está aqui: Home / Cidades Da Redação Imprimir postagem

Joãozinho Félix é diplomado prefeito de Campo Maior

A Justiça Eleitoral diplomou na manhã desta sexta-feira (11/12) o prefeito eleito de Campo Maior, João Félix de Andrade (MDB), o vice-prefeito, Jordélio Pereira, os vereadores eleitos e dois suplentes de cada partido.

João Félix foi eleito no pleito de novembro último com 48,33% (12.748 votos), enquanto seu principal adversário, o atual prefeito Professor Ribinha (PT), ficou com 43,37% (11.439 votos). Outros três candidatos disputaram a eleição Campo Maior, Wilson Spindola, Fernando Miranda e Deri Sousa.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, não houve solenidade e os diplomas foram entregues individualmente para cada candidato.

João Félix disse ao Em Foco que o sentimento é de alegria, de satisfação em saber que o povo de Campo Maior entendeu a mensagem dele durante a campanha e que queria mudanças.

“Mostramos isso no passado e agora o povo entendeu que Joãozinho Félix tinha que voltar para continuar as grandes obras em Campo Maior”, disse.

HISTÓRICO

João Félix de Andrade Filho é graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Piauí. Em 1992 foi eleito vereador em Campo Maior. Com a criação do município de Jatobá do Piauí, transferiu seu domicílio eleitoral e foi eleito prefeito do novo município em 1996 sendo reeleito pelo PSDB no ano 2000.

Em seguida, transferiu domicilio eleitoral para Campo Maior novamente onde foi eleito por duas vezes consecutivas prefeito da cidade. Na metade do seu segundo mandato, João foi cassado pela Justiça que entendeu que ele seria prefeito itinerante, tendo em vista que a lei só permite dois mandatos consecutivos para o cargo de prefeito.

Em 2016 ele se candidatou novamente a prefeito da cidade, mas perdeu a eleição para o atual Prefeito Professor Ribinha. Nesta eleição, João enfrentou novamente a disputa contra Professor Ribinha e desta vez conseguiu vencer.

PROBLEMA COM A JUSTIÇA

João Félix enfrenta processo judicial devido a uma condenação em primeira instância e contas reprovadas pela câmara de vereadores de Campo Maior, que o teria deixado inelegível. Ele conseguiu liminares anulando as condenações.

O advogado de acusação, Hartônio Bandeira, garantiu em suas redes sociais que João Félix não seria candidato. Passado o pleito, voltou a falar sobre o assunto dizendo que João Félix foi eleito, mas que Campo Maior vai viver uma turbulência por conta de um processo que o impede de ocupar cargos públicos. "Processo só acaba quando termina", garantiu o advogado. 

João Félix, por sua vez, disse em entrevistas que o advogado não sabe de nada e chegou a chamar Hartônio de “advogado de porta de cadeia”.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados