Curta a nossa página
 
12/10 14h00 2017 Você está aqui: Home / Nossa Senhora de Nazaré Da Redação Imprimir postagem

Nossa Senhora de Nazaré

Da Redação

leoplaynet@hotmail.com

Você está aqui: Home / Da Redação - com Nossa Senhora de Nazaré

"A situação não está fácil", relata o secretário de finanças de N. S. de Nazaré

A Prefeitura Municipal de Nossa Senhora de Nazaré, gerenciada pelo atual prefeito Luizinho Cardoso (PC do B), teve uma surpresa ingrata nesta terça-feira, dia 10 de outubro, após fazer a verificação das contas públicas e as encontrar zeradas.

O Fundo de Participação Municipal, o famoso FPM, recurso proveniente do governo federal que serve de auxílio para os municípios brasileiros investirem na manutenção do município, pagamento de servidores municipais e projetos sociais, é depositado nas contas das prefeituras nos dias 10, 20 e 30 de cada mês. O valor do FPM de cada município é calculado de acordo com a população e a média da renda per capita.

O problema foi identificado logo após a entrada de Luizinho Cardoso na prefeitura, que descobriu o rombo deixado por gestores anteriores, obrigando-o a extinguir, a contragosto, o fundo de Previdência Própria.

Tal situação obrigou os servidores inscritos no fundo a irem para o regime de Previdência Geral, gerando débitos junto ao INSS, que fez a retirada integral do Fundo de Participação Municipal, visando sanar as pendências e deixando as contas municipais totalmente zeradas, prejudicando o pagamento salarial do servidor.

Procurado pela redação do Em Foco, o secretário de finanças do município, Tomas da Costa Neto, relatou as dificuldades que o município vem passando: “O débito do INSS deixado pela Luciene e pelo Benício é de mais de 8 milhões de reais, 1,5 milhão de FGTS e o débito da Eletrobrás é quase impagável [...]. O parcelamento das dívidas anteriores é tão grande, que vamos ter que ficar pagando durante 30 ou 40 anos dessas gestões irresponsáveis que passaram”, disse.

Ele ainda fala que poderá ocorrer novamente esse gigantesco desconto: “Com a passagem do servidor para o regime geral, todo dia 10 vai ser esse problema, o INSS vai pegar todo o dinheiro que entrar e isso vai prejudicar todo o nosso planejamento, agora mesmo temos que pagar os consignados com o dinheiro do FPM, mas e agora? A situação não está nada fácil”, finalizou.

Ao total, foram retirados mais de 180 mil das contas prejudicando o orçamento municipal e deixando o prefeito Luizinho Cardoso, que se recuperou a pouco tempo de uma grave enfermidade, ainda mais cabisbaixo e preocupado com o futuro de Nossa Senhora de Nazaré.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.