Curta a nossa página
 
05/09 18h27 2019 Você está aqui: Home / Publicidade José Sérgio Imprimir postagem

Como é feito o diagnóstico de glaucoma? Saiba

A única forma de confirmar o diagnóstico de glaucoma é ir no oftalmologista, ele é o único profissional com segurança para realizar e indicar os testes mais específicos, de acordo com cada caso.

Por ser uma doença crônica e sem cura, o diagnóstico do glaucoma e seu tratamento precoce são fundamentais para minimizar as possíveis complicações da doença, como a perda parcial da visão ou até cegueira irreversível ao longo do tempo.

Para fazer um diagnóstico correto do glaucoma é importante fazer alguns exames e eles são:

1-Avaliação da pressão do olho:

O objetivo é avaliar a pressão interna do olho (intraocular). O aparelho usado é chamado de tonômetro.

Como é feito: é usado um colírio anestésico para que seja aplicada uma pequena pressão sobre o olho, com o objetivo de verificar a pressão intraocular.

2-Avaliação do nervo óptico:

Chamado de fundoscopia, neste exame é analisada a aparência do disco óptico, sua forma e cor, identificando, assim, a presença de lesões que possam ter sido causadas pelo glaucoma.

Como é feito: é necessário a dilatação da pupila para verificar o fundo do olho.

3-Avaliação do campo visual:

A perimetria auxilia o oftalmologista na identificação de perdas do campo de visão ocasionadas pelo glaucoma. Durante o exame, o especialista orienta que o paciente olhe para frente sem movimentar os olhos.

Como é feito: é testado várias áreas da retina com pequenos estímulos luminosos e paciente deverá assinalar sempre que perceber a luzinha. São testados cerca de 350 pontos e com isso faz-se um mapeamento do campo de visão do paciente.

4-Avaliação do ângulo da câmara anterior:

O exame se chama gonioscopia e permite avaliar uma porção muito importante do olho, onde se processa a drenagem do humor aquoso. Neste exame, permite separar duas categorias importantes de glaucoma: d ângulo aberto ou ângulo fechado.

Como é feito: é colocado uma lente especial sobre o olho que, através de um pequeno espelho, permite estudar o ângulo formado entre a íris e a córnea.

5-Avaliação da espessura da córnea:

A paquimetria permite correções nos valores da tonometria, em situações de córneas muitos finas ou muito espessas, proporcionando maior precisão na avaliação da pressão intraocular.

6-Exames de imagem:       

São recursos importantíssimos para avaliação das estruturas intraocular no glaucoma, tanto no acompanhamento da doença estabelecida como também nos casos suspeitos: retinografia colorida, retinografia aneritra, tomografia de coerência óptica e topografia de disco óptico.

ONDE SE TRATAR?

Na cidade de Campo Maior já dispõe de uma das maiors clínicas de olhos da região norte que não deixa nada a desejar diante das clínicas da capital. É a Clínica de Olhos Luís Castelo Branco onde você consegue fazer todo procedimento e ter sua visão de volta com tratamento feito por grandes profissionais do Piauí e equipamentos de ponta. A Clínica de Olhos Dr. Luís Augusto Castelo Branco fica na Avenida José Paulino, em frente ao Cartório.


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.